AGENDA CULTURAL

21.8.16

Conceito de pobreza

Hélio Consolaro é candidato a prefeito de Araçatuba 2016

A igreja católica enaltece a pobreza. A manjedoura é o berço do Messias. As biografias dos santos, em sua maioria, são ricos que se tornaram pobres por vontade própria, mas basta visitar Roma para perceber que nem tanto, trata-se de um discurso sem fundamento na realidade.

A ostentação megalomaníaca da igreja católitca é antiga, mas também atual. Por mais que o Papa Francisco faça suas orações pelos pobres, nada abala aqueles imensos templos.

Já os evangélicos, que nasceram historicamente juntamente com o capitalismo, já pratica a teologia da prosperidade, a riqueza é uma bênção de Deus. E há um ramo que se contaminou pela megalomaníaca católica, está construindo também grandes templos, como forma de mostrar poder.

Tudo isso para dizer que o conceito de pobreza entre nós é mesmo relativo. Há pobres que me chamam de rico, mas como meti a ser candidato a prefeito de Araçatuba e os outros dois concorrentes são ricaços, fui classificado por um jornal da cidade que estampou isso em manchete. O meu atestado de pobreza saiu na primeira página.

Não estou achando ruim, aliás, foi até bom, porque ninguém vai me pedir coisas e vai me facilitar pedir doações para a campanha. Irei cantando assim: “Eu sou pobre, pobre, pobre / de marré, marré, marré / eu sou pobre, pobre, pobre / de marré deci”.

Mas meu neto, 12 anos, estudante do Colégio Nossa Senhora Aparecida, Araçatuba, onde estudam os filhos dos bem aquinhoados na vida, ficou desesperado ao ver o jornal com o nome de seu avô manchetado e quase choroso disse para seus pais:

- Olha só, estão xingando meu avô de pobre!




Os pais tiveram que explicar que as coisinhas que seu avô tem, perto da riqueza de seus concorrentes, se tornou um pobre, mas que o avô dele, que sou eu, é muito respeitado na cidade. E lá vão explicações da manjedoura, de Jesus Cristo.

Nunca imaginei que iria acontecer isso nessa campanha eleitoral, que é como uma partida de futebol. Sabe-se quando começa, mas não se preveem os incidentes no transcorrer dos 90 minutos. Com certeza, muito está por vir.

*Hélio Consolaro é professor, jornalista e escrito. Vereador em 1983-88 e secretário municipal de Cultura de Araçatuba de 2009-2016


Um comentário:

gordinha barbosa disse...

Estava sem candidato até instantes atrás, mas já tenho o meu candidato a prefeito de Araçatuba: Hélio Consolaro.