AGENDA CULTURAL

18.6.16

Dilador imita Cido Sério


Hélio Consolaro é pré-candidato a prefeito de Araçatuba, 2016*

Tenho dito que se eu for confirmado por meu partido como candidato a prefeito, até o momento sou apenas um pré-candidato, que minha campanha será simples e bem propositiva, como já acontece neste blog. Sou um pré-candidato de propor soluções para o município. Bate-boca é  perda de tempo, coisa de candidato que não tem o que falar para os eleitores.

Mas se os adversários vierem com ataques, não os deixarei sem resposta. Agora, outro pré-candidato, Dilador Borges, está com 13 partidos apoiando sua candidatura (e ele acha que isso dá a vitória, imita Cido Sério) e não quis falar 13, preferiu 12+1, pois 13 para ele é palavrão. Acho que o candidato tucano nunca se relacionou bem com professores, porque 13 não é palavra, é número.

O pré-candidato do PSDB, Dilador Borges, continua fazendo uma análise de conjuntura errada, se continuar no erro de ver a realidade, vai apanhar de novo em 2016.

Como Dilador apanhou duas vezes de Cido Sério, que era 13, ficou traumatizado, tornou-se inimigo mortal do prefeito afastado e do número, mas no momento Cido Sério é 00 (zero, zero) articula candidaturas de outras legendas. Ele não está usando o 13 para fazer suas articulações. Se a conjuntura se confirmar, o PT sairá sozinho (com o segundo tempo de televisão), sem ter que distribuir uma teta para cada partido, governando com/para a sociedade.

Como Dilador Borges não consegue ganhar eleição, então ele passou a imitar seu inimigo, o Cido Sério. Está juntando em torno de si os partidos pequenos, saiu do caminho certo e partiu para o errado.

Quem faz isso, se ganhar, vai transformar novamente a Prefeitura de Araçatuba numa vaca de divinas tetas, como cantou Caetano Veloso. Fernando Henrique Cardoso, Lula, Dilma e Cido Sério foram vítimas desse modelo político-eleitoral. A população está cansada de ver o mesmo filme, com o mesmo final, apenas com personagens diferentes.

Então, Senhor Dilador, errar é humano, vamos consertar isso. 13 não é palavra, é número, posso emprestar-lhe a cartilha Caminho Suave e uma tabuada, pelas quais nossa geração foi alfabetizada.

*Hélio Consolaro é professor, jornalista e escritor. Vereador de 1983-88 e secretário municipal de Cultura de 2009-2016.

Como notícia da Folha da Região, 21/06/2016, p. A6

2 comentários:

Ruy Barbosa disse...

Professor Hélio, ainda bem que o tal que se intitula candidato, enquanto pré,não entenderá a indireta - precisa desenhar -, o que o deixaria muito irritado como ficou o pouco confiavel escudeiro - Cido Sério que o diga -.

Adilson Hiratsuka disse...

Agora me preocupei em quantas tetas essa vaca vai ter !(>_<)