AGENDA CULTURAL

6.1.17

Nava ainda merece a confiança do prefeito Dilador?

Dr. Nava, secretário de Assuntos Jurídicos da Prefeitura de Araçatuba
HÉLIO CONSOLARO

Pensei que eu demoraria muito mais para escrever alguma coisa censurando a atual administração. Em sã consciência, devemos dar um ano de prazo para um governo demonstrar o seu trabalho, mas já tenho algumas perguntas a fazer:

1) Se o secretário de Assuntos Jurídicos do prefeito, como é o ex-vereador e ex-promotor Ermenegildo Nava, deixa-o assinar nomeações de legalidade duvidosa, sem alertá-lo, não é incompetência ou infidelidade? Ainda mais quando se trata de nomear seus próprios parentes, ou seja, parentes do secretário? Esse secretário merece ainda a confiança do prefeito?

2) A gente sabe que certidões demoram, mesmo com a Justiça esteja informatizada. Será que este pessoal que está sendo nomeado tem a ficha limpa? O prefeito João Dória, com a pressa de nomear, designou um sujeito com ficha suja para o seu governo... Tomara que eu esteja enganado e que antes do prefeito tomar posse, os nomeados já tiraram as certidões.

3) Eliminar secretarias deve estar num contexto de reforma administrativa,  não é preencher todos os cargos de confiança, eliminar apenas o secretário? A Câmara Municipal não votou um projeto de reforma administrativa que incorporasse o espírito da nova administração. Essa forma de eliminar secretarias apenas tirando o secretário não é enxugar a máquina administrativa não está bem explicado, isso tem outro nome.

Ainda há tempo para corrigir rumos.



  

3 comentários:

Alaor Tristante Júnior Tristante disse...

A única resposta é: "O ser humano não deu certo". Um ou outro lugar no planeta as coisas funcionam mais ou menos melhor, mas a fórceps, não naturalmente, porque o ser humano é ser humano em qualquer lugar. Por que exigir algo diferente de um Nava e de um Dilador?! Simples humanos perdidos na sua insignificância perante o universo, mas que pensam que alcançaram alguma coisa nas suas vidinhas reles, já caminhando para o fim, dez, quinze anos que lhe restam para respirar, segundo a média de vida do brasileiro (e a vida é única meus amigos, acabou, acabou) só porque assumiram um pseudo poder acham que encontraram a pedra filosofal. A coisa mais ridícula que existe é alguém querer administrar alguma coisa quando não conseguimos administrar nem o nosso corpo. Às vezes me pergunto, o que faz uma pessoa como o Nava, aposentado endinheirado, perder tempo com estas coisas de politicagem. Para mim a resposta é que ele só aprendeu a trabalhar na vida. Isso para mim não é qualidade, é uma merda de vida. Mas a vida é um pêndulo que oscila entre o tédio e a dor. A falta de dor é o tédio. Nava, vem tocar viola comigo, viver no tédio, que você ganha mais, e a sua irmã e nora, elas que se virem na vida, busquem seus caminhos. Vem ser feliz, rapaz.....kkkkkkkkkkk Obs: escrevi esta merda porque não tinha nada que fazer mesmo, então.... mas vou fazer uma caminhada na avenida. Tchau.

Alaor Tristante Júnior Tristante disse...

A única resposta é: "O ser humano não deu certo". Um ou outro lugar no planeta as coisas funcionam mais ou menos melhor, mas a fórceps, não naturalmente, porque o ser humano é ser humano em qualquer lugar. Por que exigir algo diferente de um Nava e de um Dilador?! Simples humanos perdidos na sua insignificância perante o universo, mas que pensam que alcançaram alguma coisa nas suas vidinhas reles, já caminhando para o fim, dez, quinze anos que lhe restam para respirar, segundo a média de vida do brasileiro (e a vida é única meus amigos, acabou, acabou) só porque assumiram um pseudo poder acham que encontraram a pedra filosofal. A coisa mais ridícula que existe é alguém querer administrar alguma coisa quando não conseguimos administrar nem o nosso corpo. Às vezes me pergunto, o que faz uma pessoa como o Nava, aposentado endinheirado, perder tempo com estas coisas de politicagem. Para mim a resposta é que ele só aprendeu a trabalhar na vida. Isso para mim não é qualidade, é uma merda de vida. Mas a vida é um pêndulo que oscila entre o tédio e a dor. A falta de dor é o tédio. Nava, vem tocar viola comigo, viver no tédio, que você ganha mais, e a sua irmã e nora, elas que se virem na vida, busquem seus caminhos. Vem ser feliz, rapaz.....kkkkkkkkkkk Obs: escrevi esta merda porque não tinha nada que fazer mesmo, então.... mas vou fazer uma caminhada na avenida. Tchau.

josé luiz Ranieri disse...

Vamos torcer para que o Prefeito faça de Araçatuba uma cidade melhor esse abandono não pode continuar.