AGENDA CULTURAL

5.9.11

The Yellows - Araçatuba


A coluna "Palmas e Palmadas" da Alessandra Nogueira na Folha da Região neste domingo, 04/09/2011, traz à memória a famosa banda araçatubense THE YELLOWS que embalou muitos bailes e festas nas décadas de 60 e 70. Criei um canal no youtube onde iremos disponibilizar o áudios das obras dos artístas e músicos araçatubenses que encontram-se no MEMORIAL DA MÚSICA DA ALMA (Associação Livre dos Músicos de Araçatuba), para que toda a população tenha oportunidade de conhecer.
Toda semana teremos uma nova postagem de um artísta. 
Na postagem de hoje (link abaixo), The Yellows. Para quem conhece, oportunidade de matar saudades e para quem não conhece, fica o convite para apreciar mais uma obra araçatubense (Compact Disc - década 60 pela gravadora RCS).

Essa banda araçatubense formada por Carlinhos (bateria), Caps "Capitão" (Vocal e contrabaixo), Gilberto "Giba" (Vocal e guitarra solo), Rafa (Vocal e guitarra base) e Arthur (Vocal e guitarra rítmo) deixou um Compact Disc pela Gravadora RCS LTDA.
Daniel de Freitas - presidente da Associação Livre de Músicos de Araçatuba
OBSERVAÇÕES DO BLOGUEIRO: já dancei muitos bailes  sob animação dessa banda em Araçatuba. Dancei é uma maneira de falar, pisei os pés das garotas. Consa

3 comentários:

HAMILTON BRITO... disse...

Po, bons tempos.
Muitos anos depois eu mais Arthur viajamos pela noroeste com os nossos respectivos laboratório sempre com o violão no carro. Junto com Oscarzinho, que já foi para o além do combinado, muitas cantorias por aí.Quando coincidia itinerário, o Jiba estava junto.
Bons tempos...

Anônimo disse...

Justa homenagem aos meus ex-cunhados Arthur e Capitão,mas lembremos tbem da minha Banda "14 BIS " iniciada em 1971 e ainda dos bons Guanabaras, Fryends,Sparks Blues,Espaciais, Red Boys e Night Kings (ambos de Birigui ) e tantos outros q nos alegraram nos bons tempos do Clube Bancários .Parabens
Paulinho Marques

Henry Q disse...

Sem contar as mais recentes Relpy, Beetools e Mustaches (não sei se vocês conhecem), também de Birigui. Tive orgulho de fazer parte de duas delas e mais orgulho ainda de seguir a trilha dessa galera que viveu aquelas décadas de ouro. Definitivamente eu tenho mais certeza a cada dia que nasci numa época completamente errada!