AGENDA CULTURAL

7.12.13

No mesmo dia, no mesmo lugar: Banda Estralo e Renato Teixeira

Depois de contatos e reuniões entre direção do Sescoop (Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo), as cooperativas locais e a Secretaria Municipal de Cultura, ficou acertado: Renato Teixeira (21h) e a Banda Estralo (16h - público infantojuvenil) estarão em Araçatuba no dia 25 de janeiro, no Vívere. Ingresso: doação de alimento não perecível.

O Sescoop paga o cachê, as cooperativas locais fazem a propaganda e pagam a locação do Vívere e a Secretaria Municipal de Cultura entra com a logística. 

RENATO TEIXEIRA & BANDA

O show é composto por clássicos da carreira e da música folk nacional
Renato Teixeira
(Foto de Karina Zaratim)
O cantor e compositor Renato Teixeira e banda completa  tem um formato de show que mescla grandes sucessos da carreira com sucessos da música folk nacional. No palco a companhia dos filhos Chico Teixeira (voz e violão de doze cordas) e João Lavras (baixo), bem como dos amigos Dudu Portes (Baterista) e de Márcio Werneck (flauta e charango).

Tanto Dudu Portes como Márcio Werneck já tocaram com Renato Teixeira nos anos 70, na verdade ambos foram integrantes da Banda Água, a primeira banda do músico. Um outro fato importante para deixar registrado é que Dudu Portes já tocou com Elis Regina.
Acompanhado por este time de peso Renato entoa sucessos como “Tocando Em Frente”, “Romaria”, “Amanheceu, Peguei a Viola”, “Cuitelinho”, entre muitas outras.  Um show imperdível, e porque não dizer, uma celebração entre amigos.

BANDA ESTRALO

Vivemos num mundo de muita música e pouco escuta. Além do acesso rápido e fácil, a música está presente em muitos dos ambientes que freqüentamos… Curiosamente, não há muita música na escola… (Carlos Eduardo de S. C. Granja.)

A Banda Estralo nasce da vivência de cada um dos integrantes com a arte educação, e dessa vivência uma reflexão em comum: “Como nos relacionar positivamente com a experiência musical da criança?”
Segundo a educadora Teca Alencar “…um dos caminhos é ampliar o contato das crianças com produtos musicais diversos, o que exige disposição para escutar, pesquisar e ir além do que a mídia costuma oferecer…”
Composta pelos músicos Marcos Lucatelli, Maurício Damasceno, Ricardo Borim Batata e as cantoras – atrizes Luanda Eliza, e Lilyan Teles, a Banda Estralo tem uma proposta musical que busca apresentar canções que proporcionem um momento para o refinamento da escuta da criança, de forma alegre, poética e inteligente, compartilhando imagens do universo infantil e proporcionando para meninos e meninas, pais e filhos, alunos e educadores, um encontro para ouvir boa música, ou seja, uma oportunidade para a criança ampliar seu repertório.
Estórias de cantar 

Mas para a Banda Estralo o que é boa música?

O resultado desta primeira pesquisa é o show “Estórias de cantar” que apresenta um repertório variado de canções brasileiras.
Entre elas está uma ala de músicas compostas mais recentemente para o público infantil, como Caprichos do Tatu, de Gustavo Kurlat que integra seu rebuscado disco Roda Gigante e o sucesso Pé com Pé do grupo musical Palavra Cantada – referência internacional de música brasileira feita para crianças.
No repertório da Banda Estralo estas canções se encontram com outras músicas que não foram compostas para o público infantil, mas que muito encantam os ouvidos dos pequenos, despertando neles o gosto por ampliar seu próprio repertório musical, são mestres como Chico Buarque, Milton Nascimento, Toquinho, Vinícius de Morais, Edu Lobo e Arnaldo Antunes quem iluminam esta trajetória, repleta de ritmos e sotaques brasileiros mais com um pouco da energia do bom e velho Rock n’roll, sempre na medida para agradar crianças pequenas e crianças adultas.
Temas como a amizade, o estar presente, aproveitar o tempo seja ele ensolarado ou chuvoso, o brincar, dançar, festejar, fazer poesia e contar estórias (como se dizia antigamente) são apresentados cenicamente através de poesias e pequenos números teatrais.
“Há um menino, há um moleque, morando dentro do meu coração…
Toda vez que o adulto balança ele vem pra me dar a mão.”
(Da canção Bola De Meia – Bola De Gude de Milton Nascimento)
 
“Nada mais brincante que assistir ao Show ESTÓRIAS DE CANTAR…Quem disse que a história tem que ter pé e cabeça quando é carregada de imagens, de cores, de sons, de versos e canto…? Raramente vejo crianças serem tratadas como crianças, e o trabalho… O belo trabalho de vocês é pleno de imagens simples e criativas que traduzem o universo infantil. Imaginar um “gato escondido com o rabo de fora tá mais escondido que o rabo escondido com o gato de fora” é viajar no tempo e no espaço em que vivemos, em que nos encontramos, e essa mistura concreta de poesia e canto, a palavra como encanto, faz do Show um espetáculo em que a criança levanta da cadeira e deixa seu corpo fluir, se envolvendo, curtindo e participando, se integrando à proposta brincante do trabalho…E as crianças se deixam brincar… Manifesto espontâneo em que o corpo se deixa falar, se deixa dançar… E dançar! Ao som das músicas bem escolhidas, bem elaboradas musicalmente, bem interpretadas pelo grupo. Qualidade ótima, e as crianças agradecem! Parabéns, pessoas. “

Toninho Rodrigues - Ator e diretor de teatro - Diretor Artístico do “Boca de Pano Empreendimento Artístico & Cultural” - Diretor do Teatro Municipal de Osasco


Um comentário:

Antonio Miranda disse...

Se pudesse estaria aí no show de Renato Teixeira, matando saudades de Ataçatuba.