AGENDA CULTURAL

20.2.14

Incêndio no Carlinhos do 3.º DP

Hélio Consolaro*

Há certas pessoas que estão identificadas a lugares, chegando a incorporá-los ao nome, ganhando apelidos. Assim acontece com o vereador do PDT de Araçatuba, Carlinhos do 3.º DP.

O 3.º DP funcionou por muito tempo na av. Ibirapuera, esquina com a rua José Caetano Ruas. O governador resolveu dar ao distrito uma sede mais digna na mesma avenida.
Antiga se do 3.º DP no momento do incêndio

O mérito do policial Carlos Roberto Santana é sua visão social dos problemas, mesmo que seja uma visão assistencialista, virtude rara num policial. A realidade em que a polícia trabalha é tão desumana que é fácil o profissional perder a sensibilidade.

Quando a pessoa tem essa sensibilidade de ajudar o outro, ele facilmente desemboca na atividade política. De tanto fazer o bem, alguém sugere:

- Por que você não se candidata a vereador?  

Nem todos resistem ao convite. Assim ocorreu com o Carlinhos. Já não se sabe se a campanha do agasalho promovido por ele já não se tornou campanha eleitoral, se tal campanha é da Polícia Civil, da corporação, ou é dele, militante político e hoje vereador. Como Carlinhos é um sujeito bonzinho, ninguém criou caso com essa promiscuidade.

Então, caro leitor. Houve um início de incêndio na antiga sede do 3.º DP, um prédio semiabandonado. A Prefeitura de Araçatuba iria destiná-lo a uma Casa da Cultura, cujo destino foi desviado para a Secretaria Municipal de Saúde, onde seria a sede regional do Samu. O prédio estava tão difícil que não resisti muito. 

Enquanto houve a possibilidade de lá ser uma Casa da Cultura, convivi com problemas. O prédio não é mais da polícia, mas a Polícia Civil Estadual deixou tanta coisa nele, tanta tranqueira (computador apreendido - já inúteis - máquinas caça-níquel apreendidas , bicicletas roubadas), arquivo morto que enche cômodos. Assim, é impossível a Prefeitura dar ao prédio outra destinação. Na verdade, ele é um lixão coberto. A imundície é grande. Se assim continuar, o fogo numa hora vai se alastrar.

A atitude mais correta seria a Polícia Civil desocupar o muquifo para que a Prefeitura lhe dê um destino à altura da vizinhança. Enquanto tudo aquilo permanecer lá numa bagunça generalizada, é impossível a população do entorno ter segurança. E pior, a Emeb Darcy Fontanelli, cujo prédio é contíguo ao muquifo, sempre estará ameaçada. 

Ainda pior. A Polícia Civil (ou o vereador Carlinhos) ainda usa o local para guardar agasalho recolhido da população. A imagem do prédio está tão colada à imagem do vereador que há uma resistência em fazer algo diferente lá. A destruição do prédio seria a desfiguração do vereador.
Atual sede do terceiro e quarto DPs - unificados
A simbiose é tão forte que as labaredas do começo incêndio havido na sede do 3.º DP chamuscaram o vereador. 

*Hélio Consolaro é professor, jornalista, escritor. Secretário municipal de Cultura de Araçatuba-SP  

        

3 comentários:

Karine disse...

QUANTO DESESPERO SR HELIO CONSOLARO ! O SR NAO TEM A MSM CAPACIDADE DE AJUDAR AO PROXIMO E ESTARIA O SR RECEBENDO PARA PUBLICAR ESTA CRONICA???? PARECE TER RECEBIDO MUITO , POIS OS SEUS COMENTARIOS FORAM TAO RIDICULOS QUE ESTAMOS TODOS INDIGNADOS COM A SUA CARA DE PAU ! pROCURE SE INFORMAR MAIS SOBRE O ASSUNTO ANTES DE CRITICAR ALGUEM COM TANTO VALOR. OQ NAO É O SEU CASO !!! bOM DIA E QUE DEUS TE ABENÇOE!

Telma Pereira disse...

Bom dia sh Helio não conheço vc,mais conheço O senhor Carlinhos e sua família mais ou menos uns 3 a 4 anos,e desde essa época antes dele ser vereador da cidade sempre que preciso da ajuda da família deles sempre esta disposta a me ajudar sem interessa algum....

Daniela disse...

Sr. Hélio Consolaro, Respeito é bom e todos nós gostamos não é? Fazer piada e ridicularizar os outros não é legal. Fazer declarações infundadas, muito menos. Sei que o senhor não gosta que façam isso com os seus pares, pois temos acompanhado os seus discursos e postagens, mas quando o alvo é do outro lado o senhor não economiza. Isso é ruim, pois mostra que o senhor não tem senso de justiça, apenas quer atacar aleatoriamente os que não são da mesma opinião que a sua. O senhor não sabe nada a respeito do trabalho justo e honesto do vereador Carlinhos do 3º DP. Não é de hoje que ele vem trabalhando em prol dos menos favorecidos e se aceitou candidatar-se, pois na expectativa de poder fazer mais para o próximo. Vamos esculhambar quem está na política sem nunca ter feito nada para os outros e que aparecem do nada sem ter um trabalho voluntário. Isso não é assistencialismo como o senhor menciona. Além do mais não é certo dizer que a sensibilidade é virtude rara em um policial. Onde no senhor está com a cabeça ao dizer isso? Policiais são seres humanos dotados de toda sensibilidade e amor ao próximo que o senhor possa imaginar, caso contrário não dariam a vida diariamente para proteger a sua família. Somente em 2013, só para o senhor ter uma idéia foram mortos cerca de 229 policiais em atividade. O senhor deveria estar homenageando os policiais e não achincalhando como fez. Promiscuidade? Poxa, agora o senhor pegou pesado. O Carlinhos, como é carinhosamente chamado pelos amigos, sempre atuou na ajuda ao próximo, tanto que certa vez fez da sala de sua casa uma sala de aula, ajudando pessoas gratuitamente para concursos públicos sem nada cobrar por isso. O senhor dá aulas de português e sobra por isso não é? A sua visão com relação a quem trabalha para o bem estar das pessoas menos favorecidas está equivocada. Não há simbiose alguma com relação ao antigo prédio do 3º Distrito Policial que possa chamuscar o ilustre vereador. Sua imagem não será sequer chamuscada por suas inconseqüentes palavras. Aliás o senhor se deve achar muito engraçado, mas saiba que somente o senhor acha graça das suas piadas, a não ser o pessoal que o acompanha, pode perceber. Lembra-se das suas crônicas do boteco bate forte? Caneta louca, os barrigudinhos, faca amolada, dona Assunta. Com isso o senhor criticava todos os governos municipais e agora? Não critica mais? O que houve? De repente se calou? Recebeu cargo de secretário e isso foi suficiente para que deixasse de criticar o governo municipal? Ou agora o senhor também é vidraça e deixou de ser pedra. Não parece atitude de uma pessoa Séria, compromissada com a verdade e com a honradez. Pare de criticar quem está trabalhando e trabalhe um pouco para variar