AGENDA CULTURAL

28.9.14

O raio caiu duas vezes na mesma cidade

A mãe com a criança
Foto: Folha da Região
O TEM Notícias conseguiu, com exclusividade, um vídeo que estava no celular do empresário Maurício Moraes Scaranello, de 35 anos, de Araçatuba (SP), em que mostra ele supostamente maltratando e torturando a enteada de 2 anos, na casa onde moram, em um condomínio de luxo da cidade (veja o vídeo lincado). O empresário foi preso na noite de sexta-feira (26) e transferido neste sábado (27) para a cadeia de Penápolis (SP).

Araçatuba não anda bem no noticiário nacional nesta semana. Chinesinha tratada como escrava numa loja do calçadão correu o mundo, embora o empresário não seja originariamente da cidade, mas levou  o nome da cidade de forma negativa.

Agora, um empresário, morador num condomínio de luxo, fazia quase a mesma coisa com sua enteada de dois anos de idade. Demorou um pouco para a mídia dizer o nome do empresário, mas preserva ainda o condomínio. Se fosse no Jardim São José, o nome do bairro estaria em todas as bocas. Os mais aquinhoados querem se apartar da plebe, mas se esquece que também há bandidos entre eles.  

Nas duas notícias, chinesinha e criança torturada, o objeto dos maus tratos é o gênero feminino, a ponta mais frágil da sociedade, como a criança. Há também as bruxas, mas parece que há um número maior de carrascos.

Engana-se quem pensar ser a condição econômica determinante do caráter de uma pessoa. Na verdade, os erros de gente graúda ainda conseguem o anonimato, os pobres são denunciados às escâncaras. Minhas palavras parece um arroubo juvenil, mas é isso que se fala na boca pequena.

Também não estou aqui para pedir todos os castigos do mundo para Maurício Moraes Scaranello, porque ainda me lembro da palavra do Mestre: atire a primeira pedra quem nunca errou. Pode ser erros menores, menos graves, mas erramos. Não estou aqui para julgar ninguém. Cada pessoa anda povoada de monstros, às vezes, eles saem do controle. A sociedade tem seus juízes contratados para fazer isso legalmente. 

Tenho dó do Maurício, porque talvez não tenha tido uma orientação legal pela vida afora de como dominar seus monstros. Pais, igrejas, mídia, todos juntos produzimos pessoas desorientadas. Torço para que ele não tenha sido meu aluno para me sentir menos culpado.  

Não pretendo fazer aqui um discurso moralista, nem dizer que o mundo está perdido. O acontecido não é o primeiro e nem será o último. A violência em Araçatuba foi muito maior em seus primórdios. Essas taras fazem parte do show da espécie humana. Todos querem consertar o mundo, mas se esquecem de mudar a si mesmo.

Como araçatubense de quatro costados, capiau genuíno, fico a pensar por que o raio caiu duas vezes na mesma cidade. Não acuso ninguém, mas precisamos fazer uma reflexão coletiva. Talvez não estejamos ainda acostumados com a nova dimensão que a cidade ganha com o seu desenvolvimento. 

Leia a crônica "Chinesinha de Araçatuba", de Hélio Consolaro. Clique aqui.

*Hélio Consolaro é professor, jornalista e escritor. Secretário municipal de Cultura de Araçatuba-SP   

10 comentários:

NATAL LUIZ SBRANA disse...

"Pode ser que até que se arrependesse de nos ter denunciado e na verdade, por que denunciar-nos? Em que é que lhe tirávamos alguma coisa?
W. REICH:
Cada ato mesquinho novo faz retroceder de mil passos qualquer esperança que possa restar quanto ao novo futuro.
Existem fortes indícios contra o acusado, e, é possível que a pessoa acusada seja culpada mas também é possível que seja inocente. O escabroso caso da Escola de Base(1994) está na nossa memória. Uma família destruída,em virtude de falsas noticias, com indução ao erro. O ressarcimento dos danos materiais e morais ficarem aquém.

Cristiano Silva disse...

As vezes tentamos achar culpados em um acontecimento, porém acredito que todos contribuímos de uma forma ou de outra a uma disfunção social. É notório a ansiedade social em busca de tragédias, observamos isso no avanço cada vez mais avassalador de filmes de terror, compartilhamentos e curtições de videos de acidentes fatais, crianças de 9 anos atualmente assistem aterrorizantes filmes que apenas atentam a favor de disfunções em sua formação neurológica e também criam conflitos de informações em sua relação social. O próprio adulto se acha inteligente de mais para ouvir o próximo e tudo tem que estar relacionado ao que o rodeia para que de sua devida importância. As pessoas preferem o exibicionismo, luxuria e materialismo vinculado ao consumismo do que o compartilhamento de um bem que seja comum ao bem estar de todos. Não existe respeito se não houver diplomas ou títulos, não existe apoio sem status, o país se engloba em uma "desordem sem progresso". Pessoas vão as igrejas semanalmente e saem sem ter a concepção do que é ser um Cristão, pessoas vão as escolas diariamente e saem sem entender os fundamentos da teoria, pessoas trabalham pela ganancia e cultivo material e muitas vezes nem vive para aquilo que tanto trabalhou, pessoas fazem pessoas e não conhecem suas próprias criações. As vezes nos vem a vontade de compartilhar o territória de um animal, pois nos sentiríamos mais seguros e amados.

Anônimo disse...

"PESSOA" ACUSADA PODE SER INOCENTE???
COMO UMA PESSOA PODE SER INOCENTE POR PASSAR COLA NAS NÁDEGAS DE UMA CRIANÇA E COLOCA LA SENTADA PARA NÃO SAIR DO LUGAR?? E COMO EXPLICAR A INOCÊNCIA DE UMA "PESSOA" QUE TIRA FOTOS DA GENITÁRIA DE UMA CRIANÇA DE 2 ANINHOS???
NÃO! ESSA "PESSOA"DE FORMA ALGUMA PODE SER INOCENTE! DIZER QUE É UM ANIMAL?? NÃO! ANIMAIS NÃO SERIAM TÃO IRRACIONAIS!

Anônimo disse...

Tenho dó é da menininha de 2 aninhos que tanto sofreu nas mãos deste monstro. Discordo totalmente de vc com relação aos erros. Erramos, sim, muitas e muitas vezes, mas o que ele fez com um bebezinho é imperdoável. Desejo que os presos façam com ele, muito pior.

Saara disse...

ARAÇATUBA, REAJA, MOSTRA TUA INDIGNAÇÃO.
NÃO COMPREM A ESTE HOMEM, DIVULGUEM ONDE ELE MORA, O QUE ELE FAZ, ESSA MOSTRO MÃE QUE NÃO PROTEGEU E DEFENDEU A FILHA. INDIGNAAAAAADAAAAA

Saara disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

Moderador, vc aceita uma defesa imbecil desta. E não pública a das pessoas INDIGNADAS?

Anônimo disse...

Jemima Fonseca


Este monstro não deveria nunca sair da cadeia, e a mãe também deve ficar presa, pois até o animal defende com a vida sua cria. Infelizmente no nosso país a lei não é aplicada, e este demônio logo estará na rua. Peço à Deus com todo meu coração que esta menina, consiga uma família que à adote e seja feliz com sua nova mãe e pai.

Anônimo disse...

Ela tem pai. Seja feliz com o pai dela que a justiça tirou e deu a guarda a mãe. Sempre isso! Dão a guarda a mãe. Logo ela se apaixona por qq vagabundo que faz maldades com a entiada

Walquiria Contato disse...

Uma coisa horrível destas não pode ficar sem punição. Eu fico imaginando o que leva homens adultos, que até têm condição de vida financeira boa, a tomarem atitudes destas, tão sem noção, tão desumanas e muito ridículas. Não consigo aceitar que o sujeito acha mesmo divertido fazer essas maldades todas, com um nenezinho. Nem que fosse um cachorrinho, um bicho caseiro qualquer. Agora, já foi noticiado que entregaram a nenê para a avó materna. Pra mim, é o mesmíssimo que dizer que deixaram o cordeiro com a alcatéia! Eu sou capaz de jurar que o pai não vai ficar com a menina, por ser pobre. Sou capaz de jurar!