AGENDA CULTURAL

14.9.14

Odeio meu emprego. O que fazer?

Sair do trabalho atual sem algo novo arranjado ou em vista não é uma boa ideia. Mas às vezes permanecer num trabalho que se detesta representa risco de desenvolver doenças no corpo, na alma e na mente - 3/9/2014
'Cara, sua produtividade está péssima. Vai ter de dobrar se quiser ficar aqui'
"Cara, sua produtividade está péssima. Vai ter de dobrar se quiser ficar aqui"
Por: Equipe Oásis (revista digital)
No fundo, todos nós sabemos que a verdadeira realização pessoal só se torna possível quando a função que desempenhamos no mundo está de acordo com a nossa essência. Em outras palavras, não se pode conquistar a paz e a felicidade se aquilo que fazemos para sobreviver não tiver nada a ver com nossa real vocação. Mas, apesar de sabermos disso, continuamos a manter e a desenvolver todo um sistema de profissões e atividades escolhidas muito mais ao acaso, ou por interesses tais como a remuneração, o status social, a influência da família ou do grupo social a que pertencemos. Grandes tragédias existenciais derivam dessa visão equivocada das coisas. Nosso principal dever é sermos fieis à verdade da nossa natureza interior. E é justamente no trabalho – atividade à qual dedicamos a maior parte do nosso tempo e energias – que as maiores contradições se verificam.

'Só temos dez regrinhas neste escritório. Mas fazemos absoluta questão que elas sejam estritamente respeitadas'
'Só temos dez regrinhas neste escritório. Mas fazemos absoluta questão que elas sejam estritamente respeitadas'

Felizmente, na atualidade, verifica-se um necessário e urgente movimento de correção de rota. Atualmente, cada vez mais pessoas estão deixando seus postos de trabalho por vontade própria. Segundo informações da revista Time, 2,4 milhões de americanos deixaram seus empregos para buscar outras oportunidades em novembro passado. No entanto, sair do trabalho atual sem algo novo arranjado ou em vista não é uma boa ideia, de acordo com a publicação. Confira abaixo sete sinais básicos que indicam que a hora de procurar outro emprego chegou, segundo a revista. Se você tem certeza de que pelo menos um deles está se verificando em sua vida pessoal e profissional, está na hora de criar coragem e de começar a planejar uma mudança radical. Uma guinada no sentido de encontrar assumir o seu verdadeiro caminho profissional. Um número enorme de moléstias tanto físicas quanto psíquicas deriva de uma vida profissional demasiado desvinculada dos seus reais desejos e necessidades existenciais.

'Minha função não tem nada a ver com minha essência'
'Minha função não tem nada a ver com minha essência'

Você odeia o seu trabalho atual 
Alguns trabalhos, especialmente quando você é mais jovem, são como trampolins para o seu emprego dos sonhos. Por isso, pensar no longo prazo é um bom termômetro para ver se você está no caminho certo. O profissional deve analisar o emprego de seu chefe ou superior, se a atividade for atraente ele estará no caminho correto.
É estressante o suficiente para deixá-lo doente
Se o trabalho afeta sua saúde física ou mental, seu relacionamento com o seu cônjuge ou membros da família, ele não vale a pena. Se a situação é essa, é hora de mudar.
Seu perfil x perfil da companhia
Você pode ter o melhor conjunto de habilidades no mundo, mas se você não combina com a organização, você não será bem sucedido. Assimilar uma cultura corporativa geralmente acontece nos primeiros meses no cargo. Se você está lá por seis meses ou um ano e ainda se sente como um estranho, as probabilidades são de que você sempre será.

 'Meu corpo está aqui. Mas minha cabeça está tão longe...'
'Meu corpo está aqui. Mas minha cabeça está tão longe...'

Você tem um chefe infernal
A maioria das pessoas deixam seus trabalhos por conta de seus chefes. Se você já passou por crises envolvendo chefes ou pessoas da área de recursos humanos, o jeito é mudar de barco.
Você é extremamente qualificado
Quando o trabalho é tão rotineiro que poderia ser feito durante o seu sono é hora de procurar outras oportunidades. Primeiro, veja se há chances de crescer dentro da empresa, caso não haja, é hora de seguir em frente.
Você é convidado para fazer algo antiético ou ilegal
Mesmo que você não seja pego fazendo nada de errado ainda pode haver repercussões psicológicas: ao longo do tempo é comum que funcionários adotem a ética das empresas ou a falta dela.
Situação financeira instável
Se você está preocupado como a companhia é dirigida e sua posição não parece mais segura, é hora de buscar outro emprego. Fusões e aquisições são momentos importantes para avaliar se a empresa ainda precisa de você. 

3 comentários:

HAMILTON BRITO... disse...

O que fazer?
Depende: verifique a sua idade e as suas qualificações, que rede olateral de conhecimentos vc armou. Dependendo , fica onde esta e trata de gostar do que faz. O mercado é altamente competitivo e se vc é daqueles que pergunta o que deve fazer, vc não mostra muita condição de competir. No seu primeiro emprego comece por conhecer o mercado no qual rabalha. Vc nao vai ter muito para tanto.Hoje , com quarentinha vc não tem muito espaço no mercado. Graças a Deus eu amei o que fazia. Tive outras oportunidades que me dariam mais compensação material mas...fazer o quê, se estava no sangue

André Luís Ferreira disse...

Talvez a gestão se a origem desses problemas instalado na empresa.
“Reconhecer o desconhecimento sobre certas coisas é sinal de inteligência e um passo decisivo para a mudança”.
Uma das coisas mais inteligentes que podemos saber é “saber que não sabemos”.
Só é possível caminhar em direção a excelência sabendo que não sabemos algumas coisas. Porque há pessoas que ao invés de ter humildade para reconhecer que não sabem tudo, fingem que sabem. Quando você finge que sabe impede um planejamento adequado, uma ação coletiva eficaz. Reconhecer que não sabe é sinal de absoluta inteligência.Pessoas humildes são capazes de ter dúvidas – isso é motor de mudança. Pessoas que não tem dúvidas não são capazes de inovar, vivem do mesmo!

Heitor gomes disse...

Não somos preparados para fazer aquilo que gostamos, e sim, para sermos o orgulho da família. Quando optamos em viver nossa Lenda pessoal, encontramos caminhos áridos e solitários. Somente os muitos corajosos conseguem representar o próprio script. Amém!!