AGENDA CULTURAL

20.2.17

O Papa Chico não é pop

Você já viu alguma imagem de santo, de Maria ou de Jesus Cristo sorrindo? A Igreja Católica prega o sofrimento. Papa Francisco sorri, gargalha, uma heresia para os conservadores do Vaticano
Hélio Consolaro*

O argentino Jorge Mário Bergoglio quando escolheu seu nome de Francisco para denominar o seu papado, a gente sabia que não ia ser fácil.

Ele era o primeiro papa a se chamar Francisco, Francisco 1o., em homenagem ao revolucionário santo da Igreja, Francisco de Assis. Na igreja dos pobres, primeiro Jesus Cristo, depois Giovanni di Pietro di Bernardone, nome verdadeiro de São Francisco de Assis.

Ele viveu de 5 de julho de 1182 a 3 de outubro de 1226, sendo canonizado em 1228. E nenhum papa, nesse período longo, se atreveu a adotar Francisco como seu nome papal. Pobreza e o estado do Vaticano não combinam.
 
Papa Francisco usa carro popular, bem simples, porque Jesus Cristo nasceu numa manjedoura. Os conservadores do Vaticano não toleram simplicidade, querem pompa 
O Papa Francisco não é POPulista, como o João Paulo II (conservador e popular), que acabou levando um tiro e foi homenageado com uma música pela banda brasileira “Os Titãs”: O papa é pop.

O Papa Francisco está incomodando o mofo de Roma, ele é muito santo para lugar tão pecaminoso. Aquelas monstruosas igrejas competindo com com as monstruosas construções do Império Romano, ambos construídos por mão de obra escrava, não combinam com a manjedoura do Menino Jesus.     



*Hélio Consolaro é professor, jornalista e escritor. Membro da Academia Araçatubense de Letras.

Nenhum comentário: