AGENDA CULTURAL

21.7.11

O porto real


Hélio Consolaro*

Casa pequena, suficiente para mim, não dependente de ninguém, adquirida com meu dinheiro. (Ariosto, 1474-1533)

Apenas quem passa por experiências amargas sente os problemas do outro em situação semelhante. Por mais solidários que sejamos, nunca é como ter vivido a mesma coisa para completar o sentimento.
Servidores e voluntários que trabalharam para que tudo desse certo durante a entrega das chaves

Digo isso porque na entrega das 624 casas no Parque Residencial Porto Real 1 (parece nome de condomínio de bacanas) o prefeito Cido Sério (PT), a secretária de Assistência Social e Dona Tereza (mãe do Cido) choraram. Eles foram inquilinos por muito tempo, moraram em casas de fundo quase sempre.

Não demonstraram, lacrimejaram por baixo dos óculos. Enxugaram as lágrimas na manga da camisa para que a verdadeira emoção não fosse chamada de demagogia.

Quem viveu como caramujo, com a mudança nas costas, como eles, ter a oportunidade de entregar chaves de casa a prestação R$ 50,00 por mês a quem ganha menos de três salários mínimos é uma experiência forte. Era a ancoragem num porto real.
Futura moradora emocionada

Eu estive lá, vi. A cerimônia de entrega foi uma festa. Tanto para quem recebia as chaves, como para quem as entregava. Por que foi um momento ímpar em que a meta do prefeito Cido Sério se cumpria: cuidar das pessoas.

Sempre tenho dito que dentre as maldades que a política pode proporcionar, ela pode ser uma ferramenta de fazer a caridade no atacado. Como pessoa, fazemos nossas caridades no varejo, ação valiosa, mas o bom político pode fazer isso de montão. Naquele momento, o prefeito e o governo federal resolveram o problema habitacional de 624 pessoas que estavam fora do sistema de financiamento de casa própria por causa da baixa renda.

Eram 624 famílias que deixavam de ser hóspedes do planeta Terra para ser moradores. Deixavam de ser agregados, residir junto com outras famílias, em casa de parentes, para ter sua casa; desocuparam casas de fundo e passaram a morar na frente. Como discursou o vereador Cido Saraiva (PMDB): “Agora posso dizer à minha sogra que tenho casa”.      

Os futuros moradores do Parque Residencial Porto Real 1 são bacanas, por isso mereceram um nome à altura de sua dignidade. Como já disseram: “A casa de um homem é o seu castelo”.
Prefeito Cido Sério e o vice Carlos Hernandes (PDT) se abraçam emocionados

Há o fato e a versão. O fato é que o prefeito Cido Sério (PT) com apoio total do governo federal entregou 624 casas a famílias de baixa renda. A versão fica por conta de cada um. Fazer a cerimônia foi a forma encontrada de celebrar a alegria de receber a casa, o contentamento de estar fazendo a inclusão social: cuidar das pessoas.

*Hélio Consolaro é professor, jornalista e escritor. Atualmente é secretário de Cultura de Araçatuba-SP

2 comentários:

jhamiltonbrito.blogspot.com disse...

Vou processar o Ariosto por plágio.

Heliveltom disse...

Não é isso que vejo!!
é um bairro que mesmo com a policia passando em 30min e 30min tem menores que bebem usam drogas ficam até altas horas da madrugada na rua mechendo com pessoas na rua e tirando a paz da vizinhança!!