AGENDA CULTURAL

22.12.15

O escritor não apareceu para autografar os livros

Paulo, Mike, Rubão, Mauro José, Edgar e Hélio Consolaro
Na vida, acontece cada coisa, mas ela é cheia de surpresas. Dia 10/12/2015, 20h, data escolhida a dedo, para noite de autógrafo do livro "Sorocabana -União e Luta - Uma estrada de ferro no coração do Brasil", porque era o Dia Internacional dos Direitos Humanos, aniversário da ONU, mas não há autógrafos se o autor, o escritor não comparecer.  

Na tarde quente do dia 10, quase 18h, o sol ainda a pino no horário de verão, chega Rubens Souza e Ivan Gomes com sua máquina fotográfica. O Rubão, velho companheiro de tempos idos, filho de Araçatuba, com toda aquela calma que lhe é peculiar, assessor de Antônio Pedro Júnior, chega a Araçatuba, à Casa da Cultura Adelino Brandão e me diz: 

– Consolaro, o autor não veio,  mas resolvemos  receber os convidados na sede da Academia Araçatubense de Letras e daremos para eles o livro sem autógrafo, gratuitamente.

O Antônio Pedroso Júnior, morador de Sorocaba, é diabético, entusiasmou-se e tomou um litro de vinho. Foi internado com a perna gangrenada. Sujeito azarado, sujeito descuidado...

Fiquei mais alegre. Os convidados nem reclamaram muito, economizaram R$ 40,00. Foram distribuídos 40 volumes. Só não compareceu o prefeito, mas havia vários sindicalistas presentes, ex-vereador, este secretário de Cultura, como também o presidente da AAL, Tito Damazo.

Quase propus uma oração para a saúde do Antônio Pedro Júnior, mas olhei na cara daqueles marmanjos, desconfiei que eles não rezavam há mais de 10 anos. Desisti. Fomos jantar no Cupim da Hora, na Marcílio Dias.

E viva a saúde de nosso Tonho! 

*Hélio Consolaro é professor, jornalista, escritor. Secretário municipal de Cultura de Araçatuba-SP

Um comentário:

canibal editoração disse...

Texto sensacional. Parabéns professor.