AGENDA CULTURAL

12.7.18

A desgraça pode voltar


*Hélio Consolaro é professor, jornalista e escritor. Membro das academias de letras de Araçatuba-SP, Andradina-SP e de Itaperuna-RJ.

Ouvi um médico sanitarista, que cuida da prevenção, ou seja, para que a gente não fique doente, denunciou um fato interessante numa entrevista na televisão.

Há brasileiros que descuidam da vacina de seus filhos e de si mesmos porque acham que ter saúde é normal, sempre foi assim. Se cuidar para quê? Por causa desse comportamento, as doenças podem voltar com força total.

Pessoas que pensam assim não sabem quanta gente morreu por que a vacina não havia sido criada. Quantas pessoas mais velhas estão paralíticas porque não havia vacina Sabin ou então os pais descuidaram. Quanta gente espera um remédio milagroso para se curar de um câncer. Não queremos ficar parecidos com a África.


Numa comparação estapafúrdia, mas que tem lógica, podemos fazer uma paralelo entre democracia e vacina.

De repente, o cidadão acha que o Brasil sempre foi assim, funcionando com toda a liberdade. Mal sabe que o estado democrático uma conquista política e que muitas pessoas foram torturadas e mortas para que tivéssemos uma pátria com princípios democráticos.

A democracia brasileira ainda é uma jovem tênue, precisamos ficar alerta. Ela pode não ser o melhor regime, mas com ela encontramos as saídas.

Não importa qual seja a concepção política de um partido ou de um candidato, o importante é que defenda a liberdade de pensamento, de organização, o protagonismo da cidadania. Podemos ter pontos de vistas diferentes, mas devemos ser iguais na defesa da democracia.

Nos Estados Unidos, na França, por exemplo, a democracia faz parte do DNA do povo, da cultura política daqueles países. O sofrimento já fizeram as pessoas de lá compreender isso.

No Brasil, nem sempre foi assim. Sempre tivemos períodos longos de autoritarismos com períodos curtos de democracia. Só no século 20, passamos pelo Estado Novo e pelo ditadura militar. 

Aliás, o atual período democrático brasileiro em que vivemos é o mais longo período democrático de nossa história.  

Não podemos nos esquecer da história, de conhecer nosso passado, tanto na saúde como na política, senão, a desgraça pode voltar.

Um comentário:

Anônimo disse...

Bela Democracia a que foi construída no Brasil!!!