AGENDA CULTURAL

26.9.16

Trem turístico entre Araçatuba e Birigui. Que tal?

Hélio Consolaro é candidato a prefeito de Araçatuba, 2016*

Maria-fumaça instalada no Zoológico municipal Flávio Leite Ribeiro, Araçatuba 
Nós, araçatubenses, precisamos implantar o turismo, valorizar a nossa cultura, buscando em seu passado as raízes. O trem é um elemento importante, pois Araçatuba surgiu diante de uma estação de trem. 

Eis uma brilhante ideia: usar a locomotiva tipo maria-fumaça que se encontra no zoológico municipal Flávio Leite Ribeiro, que já foi avaliada pela Associação Brasilira das Operadoras de Trens Turísticos Culturais em condições de funcionamento, para promover semanalmente ou diariamente uma viagem turística de Araçatuba aBirigui e vice-versa (ou chegando até Penápolis).  A exemplo do que acontece em Jaguariúna, região de Campinas.

A linha férrea seria a mesma, já com permissão da América Latina Logística. A estação de Fernando Laboriaux seria o ponto de chegada e partida de Araçatuba. Uma forma de recuperar aquele prédio histórico. 

Interior do vagão da viagem turística de Jaguariúna

Várias cidades já implantaram a viagem turística de trem (Jaguariúna, é um exemplo, região de Campinas) como uma forma de turismo cultural, de resgate da memória. Fazer isso numa parceria pública privada.    
Estação de Fernando Laboriaux - Araçatuba
Pretendo implantar este projeto para que nossos jovens e crianças vivenciem de uma forma simulada o nosso passado histórico e os mais velhos recordem as viagens de trem. Não precisa de muito dinheiro, basta apenas ter vontade de trabalhar.   

Viagem do trem de Jaguariúna

18.9.16

Consolaro quer Projeto Guri nas escolas também

Hélio Consolaro é candidato a prefeito de Araçatuba, 2016*

A Secretaria Municipal de Educação oferece o período integral para seus alunos até 10 anos. Quando passam para as escolas estaduais, nem todos os educandários possuem o período integral.

Assim, para os filhos de mães que trabalham fora, resta a alternativa da rua ou numa previsão mais otimista, ficar com familiares, numa outra casa.  

O Projeto Guri é uma iniciativa bem-sucedida que pode contribuir com a solução desse problema. Ele é uma parceria entre o Estado e o Município, administrado por uma OC com o mesmo nome: Projeto Guri. Há a insistência dos gestores estaduais de que ele seja desenvolvido num só lugar da cidade. Em Araçatuba, na Casa da Cultura Adelino Brandão, rua Anita Garibaldi, 75.

O ensino da música pelo Projeto Guri se preocupa também com o social, com a formação integral do aluno. Araçatuba, quando assumi a Secretaria Municipal de Cultura em 2009, tinha cerca de 90 alunos. Em entendimento com a Secretaria Estadual de Cultura, conseguimos ampliar, passando para quase 600 alunos apenas em Araçatuba. Naquele espaço não há mais condição de expandir o projeto por causa da limitação física do espaço.


Há anos venho propondo à direção do Projeto Guri, inclusive por escrito, a ampliação de suas atividades em Araçatuba criando outras unidades fora da Casa da Cultura, usando mesmo as escolas estaduais, no contraturno, como uma forma de concretizar o período integral, seria uma integração das secretarias de Educação e de Cultura do Governo do Estado.  

No meu mandato como prefeito, irei me empenhar para que o Projeto Guri seja ampliado em Araçatuba, sensibilizando o Governo do Estado, fazendo com a OC uma parceria mais intensa.


*Hélio Consolaro é professor, jornalista e escritor. Vereador de 1983-88, secretário municipal de Cultura de Araçatuba de 2009-2016.

16.9.16

Consolaro quer a FEA participando de seu governo



*Hélio Consolaro é candidato a prefeito de Araçatuba, 2016

Em muitos municípios, as fundações educacionais têm um papel preponderante no município, como Adamantina. Por aqui, a Fundação Educacional de Araçatuba foi o patinho feio do ensino araçatubense por muitos anos, ignorada pelas autoridades municipais.

Como prefeito de Araçatuba, tratarei todas as instituições de ensino universitário com igualdade, tanto as públicas como as privadas continuarão merecendo o apoio da Prefeitura, mas terei um olhar especial para a FEA, porque ela inclusive faz parte do orçamento municipal, portanto, é parte da administração municipal.

Atualmente, oferece os cursos presenciais mais baratos de Araçatuba, sendo bem avaliada pelo Ministério da Educação, pois 90% de seus alunos vêm das escolas públicas, portanto tem um grande papel social na educação universitária no município e região.

A Prefeitura de Araçatuba tem muito que ajudar a Fundação Educacional de Araçatuba, inclusive quanto aos prédios ocupados com escolas municipais e estaduais.

PRÉDIOS DA FEA
- rua Maurício de Nassau, antigo Grupo Escolar Francisca de Arruda Fernandes, onde funciona a sede da FEA;
- rua São Marcos, prédio alugado para o Curso Anglo;
- rua São Paulo, onde funciona a EMEB Vítor Ribeiro Mazzei;
- praça João 23, Paraíso-Amizade, onde funciona a EMEB Joaquim Dibo;
- na rua Cristiano Olsen, onde funciona a escola estadual Jorge Correia;
-na rua Cristiano Olsen, onde funciona a escola estadual Lopes Borges;
- Jardim Nova Iorque, prédio alugado para escola Raízes
- três alqueires, atrás da UNESP, rodovia Marechal Rondon;

A Fundação Educacional de Araçatuba tem muito a oferecer à Prefeitura, como assessoria, estagiários, cursos de treinamentos de funcionários municipais e bolsas de estudo para os alunos que não conseguem pagar nem as baixas mensalidades.

O programa Mais Médicos terá um curso de medicina funcionando no UniSalesiano, uma conquista obtida pela cidade no governo Dilma, mas a FEA poderá também ter o seu curso de medicina, sonho acalentado por seus fundadores desde 1967.

Terei, como prefeito, o compromisso de tratar a FEA à altura de sua importância no contexto do ensino universitário de Araçatuba.


*Hélio Consolaro é professor, jornalista, escritor. Faz parte do conselho curador da FEA. Vereador de 1983-88 e secretário municipal

14.9.16

Consolaro vai implantar a reciclagem de entulho em Araçatuba

Hélio Consolaro é candidato a prefeito de Araçatuba, eleição de 2016*

Num planeta onde é cada vez maior a preocupação com o meio ambiente, as atitudes sustentáveis tornam-se imprescindíveis para todos os setores da economia.

No Brasil, desde 2010 está em vigor a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), definindo papeis de cada setor, na preservação do meio-ambiente.

Na construção civil, os resíduos são os provenientes de construções, reformas, reparos e demolições de obras de construção civil, e os resultantes da preparação e da escavação de terrenos, tais como: tijolos, blocos cerâmicos, concreto em geral, solos, rochas, metais, resinas, colas, tintas, madeiras e compensados, forros, argamassa, gesso, telhas, pavimento asfáltico, vidros, plásticos, tubulações, fiação elétrica etc., comumente chamados de entulhos de obras.

A problemática dos resíduos da construção civil tem três responsáveis por seu gerenciamento: geradores (construtoras), transportadores e gestores municipais quanto ao gerenciamento destes resíduos.

Reconhecendo a necessidade de reduzir a geração destes resíduos e de lhes dar destinação final ambientalmente adequada, como prefeito de Araçatuba irei chamar os outros dois envolvidos para se tomar a iniciativa para que o problema seja resolvido de forma harmoniosa e sinergética.

No setor de transportadores, há de se conversar com carroceiros, caçambeiros e outros tipos de freteiros, que trabalhem em consonância com a empresa (usina) que irá reciclar os entulhos de Araçatuba. A Prefeitura será a grande articuladora para que a cidade se livre dos entulhos de forma racional e ambiental.

Também será necessário conversar com as construtoras para que seus canteiros de obras sejam organizados para evitar o desperdício e que os entulhos não fiquem esparramados neles, ou melhor, sejam levados à usina. Essas medidas só irão beneficiá-las na economia de recursos.

A usina de reciclagem de entulhos gera a fabricação de tubos para galerias, blocos, guias e sarjetas, sarjetões, areia, pedriscos, etc. A cidade se livra do entulho que muitas vezes ocupam espaço nos aterros sanitários e ele retorna como artefatos para a própria sociedade. Ver vídeo da usina de Rio Preto. Essa usina deve ser particular com acompanhamento bem próxima da Prefeitura.


*Hélio Consolaro é professor, jornalista e escritor. Secretário municipal de Cultura de 2009-2016.


13.9.16

O que os pastores estão fazendo com seu rebanho?

LEIA ESTA NOTÍCIA:
Pastor Rener Baptista
Aliados dos candidatos a prefeito Dilador Borges (PSDB) e Luís Fernando de Arruda Ramos (PTB) foram na segunda-feira (12) à Justiça Eleitoral "reivindicar" a presença do PSC em suas coligações. O assessor jurídico da campanha tucana, o vereador Ermenegildo Nava (PP), ingressou com representação eleitoral após o novo presidente local do partido cristão, pastor Rener Baptista, ter dito que iria à Justiça para a sigla “mudar de lado” nestas eleições. 

Rener, por sua vez, compareceu ao cartório eleitoral para obter informações sobre atos praticados pela antiga direção do PSC, a fim de apontar possíveis irregularidades que possam anular a aliança com Dilador. Em sua representação, Nava relatou que o deputado federal pastor Marcos Feliciano (PSC-SP) esteve na igreja Comunidade Cristã Nova Geração no último dia 7 para participar de culto, sob a presidência do pastor Rener, que contou com a presença de vários políticos, dentre os quais o prefeito Cido Sério. 

Nava afirmou, no documento, que o pedido de votos para Arruda, que teria sido feito por Feliciano, era ilegal. “Tanto o pastor que lidera a igreja quanto o pastor pregador, deputado federal, deveriam saber que era proibido fazer propaganda eleitoral em templo religioso”, disse Nava.


(Portal Folha da Região, 13/09/2016)

COMENTÁRIO DE HÉLIO CONSOLARO 
Candidato a prefeito de Araçatuba nas eleições de 2016*

O bom pastor leva o seu rebanho para lugar seguro, fora do alcance das garras do lobo, mas não parece o que está acontecendo em Araçatuba. 

Alguns pastores vendem a igreja de porteira fechada para determinado candidato. Aí o outro candidato não aceita isso, puxa os pastores pra cá e pra lá. Parecem filhos de pais separados.

Há pastores que em vez de pregar a Palavra de Deus, em sua igreja só fazem campanha eleitoral.


Pastor Josué Galdino, presidente do PSC
Também sou candidato e também temos apoiadores evangélicos, mas estão comigo por livre e espontânea vontade. 

Outro dia, recebi uma senhora que queria vender o seu rebanho de 400 ovelhas para mim, recusei e lhe disse que eu não tenho dinheiro e nem concordava com a proposta dela, misturar política com religião.  
Pastor deputado Marcos Feliciano

O PSC, presidido em Araçatuba por Josué Galdino, é o partido do fascista Jair Bolsonaro. O pastor deputado Marcos Feliciano, envolvido na confusão em Araçatuba, votou recentemente contra a cassação de Eduardo Cunha. Pelo jeito, alguns pastores estão levando o seu rebanho para a boca do lobo.

*Hélio Consolaro é professor, jornalista e escritor. Vereador de 1983-88 e secretário municipal de Cultura de 2009-2016.