AGENDA CULTURAL

28.10.20

Guerreiros não nascem prontos - Gervásio Antônio Consolaro

       


Em nossa história, ha muitos exemplos de guerreiros, em nossa vida atual vemos muito, pessoas de nossa amizade mesmo. O educador japonês Tsunessaburo Makiguti, define superação de maneira magistral: “Superação é criar valor a partir da própria vida, sob quaisquer circunstâncias, e valor é o belo, o útil e o bem”    

    Ser guerreiro significa aprender, aprender e aprender a aprender. Sempre. Isso quer dizer superar sempre.

      Existem outros conselhos: no emprego, na carreira, trabalhe como se fosse o dono da empresa. Isso será de uma utilidade imensa. Assim, se um dia você abrir o seu negócio, já saberá como é ser dono. Descubra como perde ou se ganha dinheiro na empresa em que você está. Descubra pelos riscos das tomadas de decisão.

     Não tenha um emprego só. Faça mais coisas. Tenha sempre um trabalho voluntário, idealmente ligado à sua categoria profissional. Participe do associativismo. Contribua para a formação de novos talentos, use de meios para distribuir conhecimento. Este semear retorna para você, tenha certeza disso.       

     Faça amigos. Fuja da ideia de ter inimigos. Alguns surgirão inevitavelmente nas lutas competitivas do viver; mas que sejam poucos. E aprenda a perdoar. Não ganhamos nada alimentando energias negativas contra inimigos. Dissidentes não são inimigos.    

    Por último, temos que falar dos medos que amplificamos, que existem em nossas vidas, devemos vencê-los sempre. 

Inspirado no livro 
“Guerreiros não 
nascem prontos” 
de J. L. Tejon 

Gervásio Antônio Consolaro, ex- delegado regional tributário do estado/SP, agente fiscal de rendas aposentado. Assessor executivo da Prefeitura de Araçatuba, administrador de empresas, contador, bacharel em Direito e pós-graduação em Direito Tributário. Curso de Gestão Pública Avançada pelo Amana Key e coach pela SBC.                                                                                                                                                                                                     

 

Filme: Tenet

SCOOBY! - O FILME 2D (DUB) (DUBLADO) (SCOOBY) Ano de Produção: 2019, Idioma: INGLÊS, Diretor: Tony Cervone, Duração: 01:35:00h, com: Will Forte, Mark Wahlberg, Jason Isaacs 

SALA 2 

31/10/2020 - Sábado: 14:00h 

01/11/2020 - Domingo: 14:00h 

02/11/2020 - Segunda-Feira: 14:00h 

SALA 5 

29/10/2020 - Quinta-Feira: 15:30h 

30/10/2020 - Sexta-Feira: 15:30h 

31/10/2020 - Sábado: 15:30h 

01/11/2020 - Domingo: 15:30h 

02/11/2020 - Segunda-Feira: 15:30h 

03/11/2020 - Terça-Feira: 15:30h 

04/11/2020 - Quarta-Feira: 15:30h 

A ILHA DA FANTASIA (DUB) (DUBLADO) (FANTASY ISLAND) Classificação: 14 anos, Ano de Produção: 2019, Idioma: INGLÊS, Diretor: Jeff Wadlow, Duração: 01:50:00h, com: Michael Peña, Maggie Q, Lucy Hale 

SALA 5 

29/10/2020 - Quinta-Feira: 17:30h 

30/10/2020 - Sexta-Feira: 17:30h 

31/10/2020 - Sábado: 17:30h 

01/11/2020 - Domingo: 17:30h 

02/11/2020 - Segunda-Feira: 17:30h 

03/11/2020 - Terça-Feira: 17:30h 

04/11/2020 - Quarta-Feira: 17:30h 

OS NOVOS MUTANTES (D) (DUBLADO) (THE NEW MUTANTS) Classificação: 14 anos, Ano de Produção: 2019, Idioma: INGLÊS, Diretor: Josh Boone, Duração: 01:34:00h, com: Anya Taylor-Joy, Maisie Williams, Alice Braga 

SALA 4 

29/10/2020 - Quinta-Feira: 15:05h - 17:15h - 19:25h - 21:35h 

30/10/2020 - Sexta-Feira: 15:05h - 17:15h - 19:25h - 21:35h 

31/10/2020 - Sábado: 15:05h - 17:15h - 19:25h - 21:35h 

01/11/2020 - Domingo: 15:05h - 17:15h - 19:25h - 21:35h 

02/11/2020 - Segunda-Feira: 15:05h - 17:15h - 19:25h - 21:35h 

03/11/2020 - Terça-Feira: 15:05h - 17:15h - 19:25h - 21:35h 

04/11/2020 - Quarta-Feira: 15:05h - 17:15h - 19:25h - 21:35h 

OS NOVOS MUTANTES (L) (LEGENDADO) (THE NEW MUTANTS) Classificação: 14 anos, Ano de Produção: 2019, Idioma: INGLÊS, Diretor: Josh Boone, Duração: 01:34:00h, com: Anya Taylor-Joy, Maisie Williams, Alice Braga 

SALA 5 

29/10/2020 - Quinta-Feira: 19:40h - 21:50h 

30/10/2020 - Sexta-Feira: 19:40h - 21:50h 

31/10/2020 - Sábado: 19:40h - 21:50h 

01/11/2020 - Domingo: 19:40h - 21:50h 

02/11/2020 - Segunda-Feira: 19:40h - 21:50h 

03/11/2020 - Terça-Feira: 19:40h - 21:50h 

04/11/2020 - Quarta-Feira: 19:40h - 21:50h 

COMO CÃES & GATOS 3: PELUDOS UNIDOS (DUB) (DUBLADO) (CATS AND DOGS 3: PAWS UNITE) Ano de Produção: 2019, Idioma: INGLÊS, Diretor: Sean Mcnamara, Duração: 01:30:00h, com: Sean Mcnamara 

SALA 3 

31/10/2020 - Sábado: 13:45h 

01/11/2020 - Domingo: 13:45h 

02/11/2020 - Segunda-Feira: 13:45h 

TENET (DUB) (DUBLADO) (TENET) Classificação: 14 anos, Ano de Produção: 2020, Idioma: INGLÊS, Diretor: Christopher Nolan, Duração: 02:30:00h, com: John David Washington, Robert Pattinson, Elizabeth Debicki 

SALA 2

29/10/2020 - Quinta-Feira: 16:00h - 19:00h - 22:00h 

30/10/2020 - Sexta-Feira: 16:00h - 19:00h - 22:00h 

31/10/2020 - Sábado: 16:00h - 19:00h - 22:00h 

01/11/2020 - Domingo: 16:00h - 19:00h - 22:00h 

02/11/2020 - Segunda-Feira: 16:00h - 19:00h - 22:00h 

03/11/2020 - Terça-Feira: 16:00h - 19:00h - 22:00h 

04/11/2020 - Quarta-Feira: 16:00h - 19:00h - 22:00h 

SALA 3 

29/10/2020 - Quinta-Feira: 15:45h - 18:45h - 21:45h 

30/10/2020 - Sexta-Feira: 15:45h - 18:45h - 21:45h 

31/10/2020 - Sábado: 15:45h - 18:45h - 21:45h 

01/11/2020 - Domingo: 15:45h - 18:45h - 21:45h 

02/11/2020 - Segunda-Feira: 15:45h - 18:45h - 21:45h 

03/11/2020 - Terça-Feira: 15:45h - 18:45h - 21:45h 

04/11/2020 - Quarta-Feira: 15:45h - 18:45h - 21:45h 

TENET (LEG) (LEGENDADO) (TENET) Classificação: 14 anos, Ano de Produção: 2020, Idioma: INGLÊS, Diretor: Christopher Nolan, Duração: 02:30:00h, com: John David Washington, Robert Pattinson, Elizabeth Debicki 

SALA 1 

29/10/2020 - Quinta-Feira: 15:30h - 18:30h - 21:30h 

30/10/2020 - Sexta-Feira: 15:30h - 18:30h - 21:30h 

31/10/2020 - Sábado: 15:30h - 18:30h - 21:30h 

01/11/2020 - Domingo: 15:30h - 18:30h - 21:30h 

02/11/2020 - Segunda-Feira: 15:30h - 18:30h - 21:30h 

03/11/2020 - Terça-Feira: 15:30h - 18:30h - 21:30h 

04/11/2020 - Quarta-Feira: 15:30h - 18:30h - 21:30h

Festara faz o teatro pulsar em Araçatuba


Hélio Consolaro é professor, jornalista e escritor. Araçatuba-SP

O meu primeiro contato com o teatro foi na igreja, quando menino, sendo uma figura do presépio vivo. Não chegava a ser uma representação, éramos como estátuas vivas no pátio do Asilo São Vicente, Araçatuba. Início da década 60.

Teatro mesmo conheci em Penápolis, onde eu fiz a faculdade, debaixo de uma lona, assisti com atores da cidade “Auto da Compadecida”. Com isso, me interessei pelos espetáculos em fins de semana que eram apresentados no teatro Castro Alves, que era do INTEC – Instituto Noroestino de Tecnologia, Educação e Cultura, no mesmo prédio em que fui secretário municipal de Cultura por quase oito anos.

Idealizado pela Federação de Teatro Amador da Região de Araçatuba (FETARA) no ano de 1996, foi realizado nos dois anos seguintes, 1997 e 1998, em caráter regional e competitivo. Em 2007, foi reestruturado e reformulado com a criação da Associação dos Artistas Teatrais da Região de Araçatuba (ASSOCIATA). Em 2008, foi realizada a primeira edição do novo formato do Festival. Desde então, tornou-se parte do calendário não só dos artistas de teatro de todo o Brasil, mas também de Araçatuba e região, batendo recordes de público a cada ano. Desde sua retomada, o FESTARA já atingiu público de aproximadamente 25 mil pessoas. (Blog do Consa, 23/06/2014)

Em 2008, nos meses que Marilene Magri ficou terminando o mandato de Jorge Maluly, houve uma revitalização do FESTARA – Festival de Teatro de Araçatuba, pois Alexandre Melinsky, que era da Associata: Associação dos Artistas Teatrais da Região de Araçatuba, participava da equipe da então secretária municipal de Cultura Margareth Martins. Eu estava na plateia, sem saber que ia ser o futuro secretário.

É bom dizer que o Festara não é propriedade da Prefeitura de Araçatuba. A Associata realiza o festival e busca parcerias e, quase sempre, a Secretaria Municipal de Araçatuba é uma das significativas parceiras.

Quando assumi, em janeiro de 2009, pedi ao Alexandre Melinsky que continuasse com o cargo de confiança na secretaria e planejamos continuar o FESTARA para os próximos anos. Com o entusiasmo do Alexandre, o meu encantamento pelo teatro e mais dinheiro para a Secretaria Cultura, fizemos ótimos festivais. Chegou ao ponto de figurar no calendário nacional.

Na perspectiva da economia criativa, a arte precisa de investimento. O artista tem que sobreviver de sua arte. E como o ser humano não vive sem arte, produzindo ou fruindo, tanto do setor privado como do público precisa ter olhos para a cultura.

Quando cheguei à secretaria não se falava em projeto, não havia um sistema municipal de cultura, então tudo dependia das bênçãos do secretário e do prefeito. Gerava um certo clientelismo. Para artistas de fora, cachê; para os de Araçatuba, a secretaria pedia uma “palhinha”. Isso foi mudado.  

O Festara criou um público jovem para o teatro de Araçatuba, tanto como público, mas também como elenco. Como tudo acontece de forma integrada, uma coisa puxa a outra, assim o Senai – unidade de Araçatuba – montou um Curso Técnico de Teatro em 2009 (funciona até hoje), profissionalizante, dando registro profissional na DRT (Delegacia Regional do Trabalho). Hoje, os dirigentes da Associata são mais jovens.  

Alexandre Melinsky e Caíque Teruel

Como secretário municipal de Cultura, passei momentos difíceis, pois na grade de programação constavam peças de vanguardas e outras ousadas, causando uma reação nos nichos mais conservadores de Araçatuba, mas nada que provocasse retrocesso. Não me furtei à discussão, pois entendo que a democracia é a forma mais eficaz para acomodar os contrários.   

O ativismo cultural em Araçatuba estendia-se também a outras iniciativas de gêneros artísticos diferentes, pois o município estava fazendo opção cultural como forma de desenvolvimento de suas atividades econômicas, tendo a secretaria municipal de Cultura como promotora da agitação.

Atrás de um grupo, numa modalidade, sempre há o entusiasta, que dá ânimo ao conjunto. No caso do Festara, essa pessoa é o Alexandre Melinsky. Não podíamos terminar este artigo sem antes fazer esta homenagem.

 

É no cemitério que se conhece a vida

 


Hélio Consolaro é professor, jornalista e escritor. Araçatuba-SP

Todos os cemitérios são meio parecidos, os antigos entre si, e os modernos entre si. isso é tão verdade, que outro dia ilustrei um texto sobre o Cemitério da Saudade, de Araçatuba, com uma fotografia de Sorocaba.

Na parte externa dos cemitérios, há o comércio permanente com produtos do ramo, a oferta de serviços, mas na época de Finados a coisa ferve. Algumas prefeituras sabem organizar isso, outras não. 

O caminhão de melancia tem presença cativa. E nas portas, não podem faltar o grito dos vicentinos:

- Adjutório para o Asilo São Vicente!   

Quem queima os corpos de seus parentes, a cremação, não precisam visitar os campos santos em Finados. Os espíritas não recomendam a cremação de cadáveres humanos. Há até quem diga que o espírito sofre se seu corpo for queimado.

Os cemitérios brasileiros seguem a tradição católica. A presença do cruzeiro é sinal material disso. Na verdade, os túmulos são uma memória dos antepassados. Muitos, de antigos, não guardam mais nem os restos mortais. São suportes de lápides, cada uma ostentando o nome do falecido para que ele não caia no esquecimento.

Fui limpar o túmulo de meu pai na antevéspera deste Dia de Finados, acompanhado da Helena. Percebi o local mais denso populacionalmente, pois morreu muita gente de coronavírus. 

Há uma primavera plantada no vaso grande que fica bem à frente ao túmulo de Luís Consolaro. Ela estava tão espalhada que resolvi podá-la. Ela deve ser parente do amor, porque ninguém mexe com tal flor que não saia arranhado. Olhei para a fotografia do velho e lhe perguntei:

- Está querendo dizer alguma coisa? Por que me arranhou? 

Ao lado do túmulo dele, há um quase mausoléu, uma capelinha de oração abandonada. Não sei se é verdade, mas me disseram que os descendentes se tornaram evangélicos, e eles não são adeptos em cuidar de túmulos. Largaram lá.


Aí me lembrei de uma frase de Jesus Cristo: "Cuidem dos vivos, porque dos mortos cuido eu!" Eles estão certos. Se você vir evangélico cuidando de túmulo em outubro, preparando-o para a visita de 2 de novembro, é fake news.

Cemitérios imitam as cidades, os pobres estão enterrados na periferia, parecendo canteiros preparados para a plantação de batatas. E uma plaquinha, com último número que um cidadão recebe. 

Não deixe de visitar o cemitério de sua cidade, caro leitor, nos dias de Finados, ainda mais se é poeta, cronista, artista de qualquer gênero, porque é lá que você conhece a vida.    

25.10.20

Chegou a vez do suplente



Hélio Consolaro é professor, jornalista e escritor. Araçatuba-SP 

A concha do prédio do Senado é voltada para baixo, em estado côncavo,  pois representa a vontade do Estado (poder público). O poder que vem de cima para baixo – os Senadores representam os Estados da Federação, por isso o número de senadores entre os estados é igual. Desde o pequeno Roraima até  o mais populoso São Paulo, todos têm três cada um. 

Já a Câmara dos Deputados representa a população, concha convexa, então, cada estado  tem quantidades diferentes de parlamentares conforme o número de habitantes.

Vamos escrever sobre o senador suplente. A figura dele na política no Brasil é uma enganação, porque o eleitor vota no senador sem dar muita atenção aos dois suplentes, o primeiro e o segundo, cujos nomes são divulgados de forma minúscula. 

Com a licença do senador Chico Rodrigues (DEM-RR), o sujeito do dinheiro na cueca, e o recente falecimento do senador Arolde Oliveira (PSD-RJ), os suplentes saíram da penumbra e apareceram no noticiário.

Arolde de Oliveira e Carlos Portinho

De forma torta, o suplente é o sujeito que paga a campanha eleitoral para o titular ou, então, é um membro da família, como se descobriu com a licença do senador Chico Rodrigues, ou seja, que seu filho era também suplente. Ambos com currículos cheios de corrupção. O senador perde seu salário por quatro meses, mas o seu filho vai recebê-lo. 

Já Arolde de Oliveira (PSD) parece que tinha uma relação mais transparente com o seu suplente Carlos Portinho. Ambos são empresários, sem grau de parentesco, mas o suplente herdou seis anos de mandato, já que o finado se elegera senador em 2018, depois de nove mandatos como deputado federal.   

Senador Chico Rodrigues e seu suplente, seu filho  Pedro Arthur Rodrigues

O suplente de senador mais famoso foi Fernando Henrique Cardoso. entrou na política institucional sendo suplente de Franco Montoro. Quando este se elegeu governador de São Paulo, em 1982, FHC tornou-se senador no lugar de Montoro. Nunca foi deputado. Chegou a ministro da Fazenda. 

Assim, caro leitor, na vida, procure ser o titular, porque o suplente vai depender da sorte e do grau do parentesco. O vice também já teve sua vez no Brasil, Sarney, Itamar. Ou então seja um dos filhos do presidente. A mobilidade social, brasileira, é monárquica. 

23.10.20

Reinfecção pelo covid-19: mito ou verdade?

Os vírus se incorporam no DNA celular e são difíceis de serem totalmente eliminados.

 Na medicina e no amor não se usa duas palavras: sempre e nunca! A ciência é busca constante da verdade e a cada dia novas evidências modificam estas verdades, deixando-as ultrapassadas. Ciência não é religião e muito menos partido político. É o ramo da sociedade que se dedica a buscar soluções para os problemas e inquietudes humanas. Misturar ciência com política e religião é um desserviço à sociedade.

Uma pessoa com covid-19 fica imune depois que a doença passar? Pesquisamos, ensinamos e diagnosticamos há anos sobre as doenças virais e a imunopatologia humana e logo de início aprendemos que não podemos afirmar que uma pessoa com doença viral ficará para sempre imune e não mais contrairá a doença. Algumas, até permanecem imunes por alguns anos e até décadas, mas depois esta imunidade diminui ou desaparece pelo tempo e por outras doenças debilitantes como o estresse crônico de nosso dia a dia, sem contar com o etilismo, tabagismo, idade avançada, drogas, terapias medicamentosas e outras coisas.

Nas doenças virais esta imunidade pode ser de semanas, meses, anos e até décadas, mas não pela vida toda. Por que nas doenças virais isto chama mais atenção? A razão é que os vírus, diferentemente das bactérias e fungos, só conseguem sobreviver e reduplicarem dentro das células. Fora delas, logo morrem!

Os anticorpos e as células da imunidade não conseguem entrar dentro de outras células, pois são grandes demais. Até liberam substâncias para atuarem dentro de outras células contaminadas como as citocinas, mas no conjunto perdem em eficiência. No caso de bactérias e fungos, os anticorpos e as células imunológicas atuam diretamente contra eles, pois ficam fora das células. Os vírus podem ficar latentes dentro de células por décadas, quietinhos ou latentes, como ocorre com o vírus da hepatite, herpes, caxumba, zoster e muitos outros.

SIM OU NÃO

Nesta pandemia muitas pessoas deram entrevistas na mídia e algumas falavam em imunidade coletiva obtida quando um certo número de pessoas havia adquirido a doença. É imunidade coletiva e não de rebanho, um termo mais aplicado aos animais. Falavam convictas que a reinfecção não era possível! Eu assistia, ouvia e lia, ficando intrigado onde as pessoas tinha tirado tal informação? Uma dessas pessoas é um renomado professor uspiano que no dia 14 de outubro escreveu na Folha como sendo possível a reinfeção e que deve estar tendo o seu papel na pandemia, ao contrário do que havia dito anteriormente. Havia uma hipótese que hoje se revelou equivocada!

Em quase todos os países do mundo há ambulatórios, pesquisas e estatísticas para casos de reinfecções da covid-19 e que pode ajudar a explicar por que a doença persiste e não cede tão rapidamente. Negar o diagnóstico de covid-19 e não notificar, nem mesmo na certidão de óbito, por questões políticas e econômicas, para baixar os índices epidemiológicos, nunca deveria ser feito. 

Na ciência o que se afirma hoje, pode não mais ser real amanhã. Devemos ter todo o cuidado em afirmarmos sobre certas coisas, mas todas as pessoas dedicadas à ciência já fizeram afirmações que no evoluir, a ciência mostrou que estavam incorretas ou limitadas, contradizendo-se a si mesmo. O que este professor fez e reconheceu é o espírito científico na plenitude. Isto exige humildade e sabedoria! Na ciência não há crença, opinião e dogmas, apenas segue os fatos ditados pela metodologia aplicada.

SÍNTESE

As pessoas que tiveram covid-19:

1. Não devem ficar imunes por muito tempo; a imunidade parece durar alguns poucos meses, independente da gravidade da doença,

2. Continuam transmitindo o vírus por este período e devem tomar os mesmos cuidados de todos. As causas da reinfecção deve ser a contínua exposição ao vírus e negligência nos cuidados de proteção, duas situações comuns em profissionais da saúde,

3. Depois de algumas semanas ou meses, podem ter novamente a doença,

4. Os vírus nas pessoas que tiveram a doença ficam latentes ou ativos silenciosos no corpo, promovendo danos ainda em estudo, incluindo nos neurônios. O melhor mesmo é não pegar a doença, pois isto não traz vantagem alguma,

5. A reinfecção na covid-19 existe e deve ter um papel mais detalhado nesta pandemia!

O compromisso da religião é com a fé e o da política, com a coerência de opinião e ideias. Na ciência, o compromisso é exclusivamente com a verdade revelada por métodos e critérios que se aperfeiçoam a cada momento. A verdade filosoficamente não existe e na ciência, é mutante!

 Alberto Consolaro – professor titular da USP -FOB - Bauru-SP

consolaro@uol.com.br 

 

22.10.20

Programação de filmes no Cineflix - Shopping Praça Nova - Araçatuba - de 22 a 28 de outubro de 2020

 

Filme: Os novos mutantes

BATMAN O CAVALEIRO DAS TREVAS (LEG) (LEGENDADO) (BATMAN THE DARK KNIGHT) Classificação: 12 anos, Ano de Produção: 2008, Idioma: INGLES, Duração: 02:32:00h, com: CHRISTIAN BALE HEATH LEDGER,MICHAELCAINE AATON ECKHART 

SALA 4 

22/10/2020 - Quinta-Feira: 20:20h 23/10/2020 - Sexta-Feira: 20:20h 24/10/2020 - Sábado: 20:20h 

25/10/2020 - Domingo: 20:20h 26/10/2020 - Segunda-Feira: 20:20h 27/10/2020 - Terça-Feira: 20:20h 

28/10/2020 - Quarta-Feira: 20:20h

SCOOBY! - O FILME 2D (DUB) (DUBLADO) (SCOOBY) Ano de Produção: 2019, Idioma: INGLÊS, Diretor: Tony Cervone, Duração: 01:35:00h, com: Will Forte, Mark Wahlberg, Jason Isaacs 

SALA 1 

22/10/2020 - Quinta-Feira: 18:00h 23/10/2020 - Sexta-Feira: 18:00h 24/10/2020 - Sábado: 18:00h 

25/10/2020 - Domingo: 18:00h 26/10/2020 - Segunda-Feira: 18:00h 27/10/2020 - Terça-Feira: 18:00h 28/10/2020 - Quarta-Feira: 18:00h 

SALA 5 

22/10/2020 - Quinta-Feira: 15:10h- 17:10h 23/10/2020 - Sexta-Feira: 15:10h - 17:10h 24/10/2020 - Sábado: 15:10h - 17:10h 25/10/2020 - Domingo: 15:10h - 17:10h 26/10/2020 - Segunda-Feira: 15:10h - 17:10h 

27/10/2020 - Terça-Feira: 15:10h - 17:10h 28/10/2020 - Quarta-Feira: 15:10h-17:10h 

A ILHA DA FANTASIA (DUB) (DUBLADO) (FANTASY ISLAND) Classificação: 14 anos, Ano de Produção: 2019, Idioma: INGLÊS, Diretor: Jeff Wadlow, Duração: 01:50:00h, com: Michael Peña, Maggie Q, Lucy Hale

22/10/2020 - Quinta-Feira: 19:00h - 21:20h 

23/10/2020 - Sexta-Feira: 19:00h - 21:20h 

24/10/2020 - Sábado: 19:00h - 21:20h 

25/10/2020 - Domingo: 19:00h - 21:20h 

26/10/2020 - Segunda-Feira: 19:00h - 21:20h 

27/10/2020 - Terça-Feira: 19:00h - 21:20h 

28/10/2020 - Quarta-Feira: 19:00h - 21:20h 

40 DIAS: O MILAGRE DA VIDA (DUB) (DUBLADO) (UNPLANNED) Classificação: 16 anos, Ano de Produção: 2019, Idioma: INGLÊS, Diretor: Cary Solomon, Chuck Konzelman, Duração: 01:50:00h, com: Ashley Bratcher, Brooks Ryan, Robia Scott 

SALA 4 

22/10/2020 - Quinta-Feira: 17:50h 

23/10/2020 - Sexta-Feira: 17:50h 

24/10/2020 - Sábado: 17:50h 

25/10/2020 - Domingo: 17:50h 26/10/2020 - Segunda-Feira: 17:50h 

27/10/2020 - Terça-Feira: 17:50h 

28/10/2020 - Quarta-Feira: 17:50h 

É DOCE (DUB) (DUBLADO) (DIE HEINZELS - RÜCKKEHR DER HEINZELMÄNNCHEN) Ano de Produção: 2019, Idioma: ALEMÃO, Diretor: Ute von Münchow-Pohl, Duração: 01:18:00h, com: Jella Haase, Louis Hofmann, Leon Seidel 

SALA 4 

22/10/2020 - Quinta-Feira: 15:50h 

23/10/2020 - Sexta-Feira: 15:50h 

24/10/2020 - Sábado: 13:50h - 15:50h 25/10/2020 - Domingo: 13:50h - 15:50h 

26/10/2020 - Segunda-Feira: 15:50h 27/10/2020 - Terça-Feira: 15:50h 

28/10/2020 - Quarta-Feira: 15:50h 

OS NOVOS MUTANTES (D) (DUBLADO) (THE NEW MUTANTS) Classificação: 14 anos, Ano de Produção: 2019, Idioma: INGLÊS, Diretor: Josh Boone, Duração: 01:34:00h, com: Anya Taylor-Joy, Maisie Williams, Alice Braga 

SALA 2 

22/10/2020 - Quinta-Feira: 15:40h - 17:40h - 19:40h - 21:40h

 23/10/2020 - Sexta-Feira: 15:40h - 17:40h - 19:40h - 21:40h 

24/10/2020 - Sábado: 13:40h - 15:40h - 17:40h - 19:40h - 21:40h 

25/10/2020 - Domingo: 13:40h - 15:40h - 17:40h - 19:40h - 21:40h 2

26/10/2020 - Segunda-Feira: 15:40h - 17:40h - 19:40h - 21:40h 

27/10/2020 - Terça-Feira: 15:40h - 17:40h - 19:40h - 21:40h 

28/10/2020 - Quarta-Feira: 15:40h - 17:40h - 19:40h - 21:40h 

SALA 5 

22/10/2020 - Quinta-Feira: 19:10h - 21:10h 

23/10/2020 - Sexta-Feira: 19:10h - 21:10h 

24/10/2020 - Sábado: 19:10h - 21:10h 

25/10/2020 - Domingo: 19:10h - 21:10h 

26/10/2020 - Segunda-Feira: 19:10h - 21:10h 

27/10/2020 - Terça-Feira: 19:10h - 21:10h 

28/10/2020 - Quarta-Feira: 19:10h - 21:10h 

OS NOVOS MUTANTES (L) (LEGENDADO) (THE NEW MUTANTS) Classificação: 14 anos, Ano de Produção: 2019, Idioma: INGLÊS, Diretor: Josh Boone, Duração: 01:34:00h, com: Anya Taylor-Joy, Maisie Williams, Alice Braga 

SALA 1 

22/10/2020 - Quinta-Feira: 16:00h - 20:00h - 22:00h 

23/10/2020 - Sexta-Feira: 16:00h - 20:00h - 22:00h 24/10/2020 - 

Sábado: 14:00h - 16:00h - 20:00h - 22:00h 25/10/2020 - 

Domingo: 14:00h - 16:00h - 20:00h - 22:00h 

26/10/2020 - Segunda-Feira: 16:00h - 20:00h - 22:00h 

27/10/2020 - Terça-Feira: 16:00h - 20:00h - 22:00h 28/10/2020 - Quarta-Feira: 16:00h - 20:00h - 22:00h 

COMO CÃES & GATOS 3: PELUDOS UNIDOS (DUB) (DUBLADO) (CATS AND DOGS 3: PAWS UNITE () Ano de Produção: 2019, Idioma: INGLÊS, Diretor: Sean Mcnamara, Duração: 01:30:00h, com: Sean Mcnamara 

SALA 3 

22/10/2020 - Quinta-Feira: 15:00h - 17:00h 

23/10/2020 - Sexta-Feira: 15:00h - 17:00h 

24/10/2020 - Sábado: 15:00h - 17:00h 

25/10/2020 - Domingo: 15:00h - 17:00h 

26/10/2020 - Segunda-Feira: 15:00h - 17:00h 

27/10/2020 - Terça-Feira: 15:00h - 17:00h 

28/10/2020 - Quarta-Feira: 15:00h - 17:00h

Academia Araçatubense de Letras reelege diretoria

Flagrante da reunião virtual na tela

Em reunião virtual realizada na noite desta quarta-feira (21/10/2020), a Academia Araçatubense de Letras reelegeu a atual diretoria. Assim, o presidente Arnon Gomes, a primeira secretária Ana Ramos, a segunda secretária Marilurdes Campezzi e o tesoureiro Hosanah Spíndola permanecerão à frente da instituição no biênio 2021/2022. A chapa vencedora foi a única que participou do pleito, sendo eleita por aclamação (página da AAL - Facebook).



21.10.20

Comportamento de dois senadores

 

Os ex-presidentes uruguaios Julio María Sanguinetti e José "Pepe" Mujica

Hélio Consolaro é professor, jornalista e escritor. Araçatuba-SP

Eu tenho minha boa quantidade de defeitos, sou passional, mas no meu jardim faz décadas que não cultivo o ódio, porque aprendi uma dura lição que a vida me impôs, que o ódio acaba idiotizando, ele nos faz perder objetividade. (José Pepe Mujica - ex-presidente do Uruguai, e agora ex-senador) 

Acreditando na verdade, estou confiante na justiça, e digo que, logo tudo será esclarecido e provarei que nada tenho haver (sic) com qualquer ato ilícito de qualquer natureza. Acredito nas diretrizes que o grande líder e Presidente do Brasil, Jair Messias Bolsonaro, usa para gerir a nossa nação. (Chico Rodrigues, senador brasileiro, licenciado por 121 dias, flagrado com dinheiro na cueca)

Disseram que o ídolo de Robinho, o acusado de estupro, é o Bolsonaro; de Messi, o argentino, é o Che Guevara. Não são meras coincidências. 

O senador José Pepe Mujica renunciou ao senado aos 85 anos porque não conseguia dar conta do mandato por causa da pandemia: “A pandemia me expulsou”, disse em seu discurso.

O senador Chico Rodrigues (DEM), por Roraima, acusado de desviar verbas públicas para a sua cueca, destinadas ao combate da Covid-19, para se afastar do Senado, precisou da pressão do Supremo Tribunal Federal para pedir uma licença, assim mesmo o seu suplente é o seu filho, que assumiu o lugar do pai, ou seja, ficou tudo em casa. É esse pessoal que tinha o discurso eleitoral de acabar com a corrupção no Brasil.

Não se trata de a esquerda ser honesta e a direita corrupta, a corrupção está nas duas alas. É uma questão de caráter, de cultura política. Julio María Sanguinetti, outro senador uruguaio, renunciou no mesmo dia que Mujica, dois líderes e adversários políticos, renunciaram nesta 3ª feira (20.out.2020) às suas cadeiras no Senado. Ambos concordaram, em acordo, em encerrar juntos suas carreiras políticas. 

O corrupto confunde público com particular, se ele está tomando conta do dinheiro de todos, seria um bobo, um tonto, caso não quisesse roubar. Político honesto para essa gente sem princípios é um sujeito anormal. O Brasil tem também bons exemplos, numa hora qualquer, escreveremos sobre eles. 


José Mujica nasceu em Montevidéu em 1935 e entrou em 1964 no grupo guerrilheiro Movimento de Libertação Nacional―Tupamaros. A ditadura militar o manteve preso por um total de 15 anos, incluindo um período de 12 anos seguidos que terminou em 1985. Foi um dos chamados “reféns” do regime militar, presos políticos que seriam executados caso seu grupo retomasse a luta armada. Seus anos de isolamento na prisão foram retratados em 2018 no filme Uma Noite de 12 Anos. (El País)

Julio María Sanguinetti Coirolo (Montevidéu, 6 de janeiro de 1936) é um político do setor batllismo do Partido Colorado (Uruguai), advogado, jornalista e historiador, presidente da República Oriental do Uruguai em dois períodos 1985-1990, 1995-2000. Doutor Honoris Causa pela Universidade de Brasília em 1986. (Wikipédia) 

EL PAÍS - LER A NOTÍCIA CLICANDO AQUI 


20.10.20

Programação do Festara - Festival de Teatro de Araçatuba

 


Assista, clicando aqui

Sábado, 24 de outubro de 2020

20h
Diálogos Possíveis | construindo um história - com Alexandre Melinsky e Caique Teruel
Domingo, 25 de outubro de 2020
20h
Diálogos Possíveis | possibilidades de existência: pensando nos espaços culturais hoje - com Oficina de Macacos, Casa Maré e Fabrica da Arte
Sexta, 30 de outubro de 2020
20h
ESTREIA NACIONAL | "Eu Matei Mozart" - com Cássio Scapin e Elias Andreato
Sábado, 31 de outubro de 2020
16h – 18:00
workshop | "Como Manter-se Vivo" - ministrado por Flávia Pinheiro (50 vagas)
20h
"Sonhos de Janela" - Cia. Nuvem e Feijão
Domingo, 1 de novembro de 2020
10h
Momento da História - com Tânia Katuapó Antunes
13h
Diálogos Possíveis | iniciais vivências e diferentes possibilidades - com Giulia Sorpilli, Ludmila Lopes e Gabriela Reis
16h – 18h
workshop | "Como Manter-se Vivo" - ministrado por Flávia Pinheiro (50 vagas) -https://bit.ly/34Ytily

19h
Diálogos Possíveis | teatro, história e pandemia - com Sérgio Mambert
20h

ENCERRAMENTO | "Psicorange