AGENDA CULTURAL

5.1.16

Promotor multado



*Hélio Consolaro


Não estou aqui para culpar ninguém, porque todos nós somos passíveis de erros, seja um cidadão comum ou mesmo uma autoridade, como um promotor público. Conheço e admiro a pessoa de Lindson Gimenes. 

Às vezes, viajando por outros países, outras cidades, sentimos uma inveja da organização de lá. E até pensamos: "Araçatuba podia ser assim", "Bem que o Brasil podia ser diferente". O prefeito Fernando Haddad, de São Paulo, levou esse pensamento às últimas consequências e foi mal compreendido justamente por esses cidadãos que têm oportunidade de viajar para o exterior. "Vamos mudar, desde que não mexam em meus interesses", esta é máxima dessa gente.

O Dr. Albino Ferragini, promotor de justiça de Habitação e Urbanismo e Meio Ambiente, do Ministério Público Estadual, mandou a caneta, determinou que o prefeito Cido Sério (PT)  cumprisse a lei no prazo de 30 dias, conforme ofício 409/2015 - PJ Huma, de 30 de novembro de 2015.  Quem ocupasse calçadas com carros, teria que ser multado. E assim o secretário de Mobilidade Urbana, Tadami Kawata, executou a ordem.       

Assim escrevi no Facebook, explicando o que aconteceu:  "Prezados, na primeira reunião deste ano (4/1/2015) do secretariado com o prefeito Cido Sério (PT), este assunto foi amplamente discutido. O Ministério Público Estadual (promotores) recebeu uma denúncia de um cidadão com fotos de 41 pontos da cidade nas mesmas condições da Livraria Nobel, exigindo providência, porque o afastamento do prédio é menor que o carro. Assim, a traseira do veículo ocupa espaço do pedestre. E o MP acatou a denúncia e determinou que Prefeitura de Araçatuba, por meio sua Guarda Municipal,  tomasse providências imediatas, fiscalizando tais pontos, autuando os infratores. Não cabe à Prefeitura desrespeitar a uma determinação do Ministério Púbilico, assim o secretário de Mobilidade Urbana. Tadami Kawata cumpriu a ordem. A Livraria Nobel está inclusa nesta lista. Não estou aqui criticando o MP, mas explicando em que condições as coisas aconteceram. Abraços. Hélio Consolaro, Secretário Municipal de Cultura, frequentador da Livraria Nobel. P.S. Meu carro é curtinho."

Toda essa discussão não é em vão, forma-se nosso caráter, de nos educar para a cidadania.

*Hélio Consolaro é professor, jornalista e escritor. Secretário municipal de Cultura de Araçatuba-SP

Um comentário:

Lindson Gimenes de Almeida disse...

Se hoyve erro fou do GuRda Municipal e da Prefeitura.
Não obsrruí a calçada, demonstrei que havua um metro e setenta de vão de passagem.
Ali é um bolsão com recuo na propriedade privada.
Cabe ao município, cassar o alvará de estacionamento concedido.
Cadê a notificação para o dono do estabelecimento?
Cadê a sinalização de que é proibido?
Parei no local porque havia uma placa indicando, como indica há anos estacionamento e por não obstruir a passagem de ninguém, ali passava até três pedesres e uma cadeira de rodas.