AGENDA CULTURAL

13.8.16

SOLUÇÕES: Estádio Municipal Ademar de Barros

Hélio Consolaro é pré-candidato a prefeito de Araçatuba 2016*
Sugestões: Whatsapp: 18 99786 9445



O prefeito (ou prefeita) deve zelar pela beleza da cidade, cujo cenário urbano deve ser elogiado à primeira vista por um visitante, como deve cuidar da saúde, da assistência social e da educação de sua gente, mas há um item que não pode ser esquecido, ou seja, a felicidade de seu povo.  

A cidade precisa pulsar desenvolvimento, com ruas bem conservadas, mas o prefeito não pode descuidar da imaterialidade que também constrói a economia local, como o esporte, a cultura, o turismo que fazem uma urbe ficar mais humana, mais alegre, mais feliz.  
Inauguração do estádio de Araçatuba: 03 de agosto  de 1940
Cuidar da juventude com boa saúde, educação formal e profissionalização, mas também criar uma mente sã num corpo são, combatendo a obesidade e a vida sedentária, também é obrigação do prefeito de Araçatuba.

Há um consenso no mundo esportivo de que a administração municipal do prefeito Cido Sério deixou a desejar no esporte, no lazer, na recreação e no turismo.

Fiquemos hoje com o esporte. Fui buscar informações com técnicos e praticantes de atividades esportivas de Araçatuba.

EQUIPAMENTOS  ESPORTIVOS

Como acontece na cultura, os equipamentos ficam quase todos no centro de Araçatuba. As administrações municipais sempre se pautaram pela falta da descentralização, por isso comportaram-se como se Araçatuba fosse uma cidade pequena. Faz-se necessária uma prática diferente da gestão esportiva, integrando praças esportivas de órgãos governamentais de outras esferas administrativas, democratizando as oportunidades esportivas e de recreação.

A população deve usar as quadras das escolas municipais e estaduais em fins de semana sob a coordenação da Secretaria Municipal de Esportes, Lazer e Recreação. Campeonatos infanto-juvenis precisam ser criados na cidade para que a nossa juventude saia do sedentarismo da tevê e da internet.


ESTÁDIO MUNICIPAL

O nosso principal equipamento esportivo é o Estádio Municipal Ademar de Barros, que deve ser de uso exclusivo do esporte amador. Em caso de uso dele pelo esporte profissional, com cobrança de ingresso, cobrar-se-á uma taxa pelo uso, com assinatura de termo de responsabilidade.

Deu-se um grande avanço com a reforma de rede elétrica de todo o complexo esportivo no entorno do estádio, mas a pista de atletismo não foi emborrachada e isso não é tão caro, sendo uma necessidade premente. Nos últimos Jogos Regionais, a competição do atletismo aconteceu em Birigui porque o Estádio Municipal Ademar de Barros está despreparado para treinamento e competição de atletismo.

Jogadores infanto-juvenis não devem se alojar debaixo das arquibancadas, como acontece atualmente, porque tais lugares são insalubres e põem em risco a saúde de jovens da categoria de base de times particulares que buscam se profissionalizar. Aliás, há “empresários” ganhando dinheiro, usando tais instalações púbicas.

A calçada do entorno do complexo esportivo do estádio municipal Ademar de Barros  deve ser reformada e adaptada para caminhadas matinais, nos moldes da av. Pompeu de Toledo, facilitando a vida de quem busca sair do sedentarismo. Pode-se também integrar a praça Olímpica a este circuito de caminhadas.

A ocupação de parte do complexo esportivo pela Faculdade de Educação Física do UniToledo precisa ser revista. O fato de Araçatuba ter essa faculdade é muito importante, não é qualquer município que tem tal unidade de ensino posterior, mas os interesses precisam ser harmonizados. Iremos trabalhar para o Corpo de Bombeiros liberar a ala da arquibancada, chamada de "geral", onde embaixo funciona a Faculdade.  

No próximo item, falaremos do futebol amador.

*Hélio Consolaro é professor, jornalista, escritor. Vereador de 1983-88, secretário municipal de Cultura de 2009-2016.


Um comentário:

Gustavo Guimarães disse...

Exatamente Hélio! Estamos desprovidos de esporte e lazer. Fico entediado de ver esses jovens frente a celulares, tablets e televisão só jogando e assistindo programas insalubres pra mente. Quando era jovem a prefeitura disponibilizava treinos de esportes. Eu mesmo fiz Judô e além disso treinava futebol que era coisa séria na época e tinha natação caratê e atletismo. Hoje não se tem mais essa cultura de querer ser um bom jogador igual todos os jovens da época queriam pois o esporte da nossa cidade se apagou! Precisamos resgatar essa cultura! promovendo pequenos campeonatos de todo tipo de esporte. Acho que será resgatado por aí essa nossa cultura que já nos deu muitas alegrias!