AGENDA CULTURAL

11.5.17

O governo quer matar os velhos com a vacina da gripe



Folha da Região, 11/05/2017

Hélio Consolaro*


Quero falar com meus contemporâneos, membros da "melhor idade". Melhor idade? Conversa, é a piorzinha, cai tudo, nada funciona, uma lástima, mas nem por isso a gente vai cair também nos braços da morte. 

Mas há uns "veios", mais "veios" do que "veias", porque mulher cuida bem da saúde dela, bicho burro é o homem, fodão, macho, nele nada pega, quando vai ao médico, já está tudo podre por dentro.

A velharada se nega a tomar vacina contra a gripe, pois afirmam que, na verdade, o governo aplica nos idosos um veneno para matá-los logo, assim fica livre de pagar a aposentadoria. 

Quando a criança esperneia, chora, apronta um banzé na hora de tomar uma vacina, os pais seguram-na e não escapa. Então, não dá pegar um "veio" na marra para lhe dar uma furada na bunda, ou melhor, no braço.
Até parece que aquela merreca que recebemos todo mês vai fazer falta para os governos (municipal, estadual e federal). 

O governo vai matar todo mundo se os deputados aprovarem a reforma da Previdência como eles querem. Aí eu acredito que vai ser uma mortandade.

Eu escuto essa conversa, essa lenda de que a vacina contra a gripe foi feita para matar "veio" desde quando ela existe. Aí, o leitor vai me dizer que eu sou doido, vou atrás de fuxico, conversa mole. Vou sim, pois o croniqueiro se alimenta dessas contrainformações, daquilo que corre de ouvido em ouvido.

Então, companheiro de infortúnio, vamos lá tomar a vacina na UBS, não paga nada. Eu e a minha "veia" já tomamos (e fazemos isso em todos os anos), somos obedientes. Eu acredito em que o homem pisou a Lua, por isso não preciso reeditar a Revolta da Vacina de 1904, ocorrida na cidade do Rio de Janeiro. 

"Veio" é mesmo um bicho atrasado.

*Hélio Consolaro é professor, jornalista e escritor. Araçatuba-SP 

Nenhum comentário: